AS TRÊS IDADES DO MUNDO

As Três Idades do mundo e a vinda do Anticristo

Apareceu-lhe um dia Cristo nosso bem à sua querida esposa Sta. Brígida, e disse-lhe: "Eu sou como um Senhor cujos filhos, encantados pelo inimigo e assim oprimidos, gloriam-se no seu cativeiro e não querem levantar os olhos para o seu pai nem para a sua herança. Assim, escreve o que ouvires de Mim e envia-lo ao meus filhos e amigos para que o tornem notório entre as nações, caso queiram conhecer a sua própria ingratidão e a minha paciência: porque Eu seu Deus, quero erguer-Me e ensinar às gentes a minha justiça e a minha caridade."

AS TRÊS IDADES DO MUNDO COMPARADAS A UM NAVIO, E A VINDA DO ANTICRISTO.


 O SENHOR QUEIXA-SE DA INGRATIDÃO DOS HOMENS E MANDA A SANTA BRÍGIDA QUE ESCREVA O QUE [DELE] OUVIR.

LIVRO VI. CAP. LXVII

Noutra ocasião apareceu-lhe Nosso Senhor, e disse-lhe: “Este mundo é como um navio que, cheio de cuidados, é agitado pelas ondas e não deixa o homem em segurança até que chegue ao porto do descanso. Assim como um barco tem três partes, a saber, a proa, o meio e a popa, assim te digo que três idades tem o mundo. A primeira [idade] foi ade Adão até à minha Encarnação – esta é significada pela proa, que era alta, admirável e forte – alta na piedade dos Patriarcas, admirável na ciência dos Profetas, forte na observância da lei. Mas esta parte começou a descair pouco a pouco quando o povo judaico, desprezando os meus mandamento, misturou-se com maldades e impiedades, pelo que foi despojado da herança e da honra. A parte média do navio, portanto, do mundo, começou a mostrar-se quando Eu mesmo, Filho de Deus vivo, quis tomar carne humana: porque assim como o meio do navio é a parte que recebe mais carga, e por isso mais baixa e humilde entre as outras, assim na minha vinda começou a ser pregação de humildade e honestidade que, ao fim de algum tempo, muitos abraçaram. Mas agora, porque a impiedade e a soberba recobraram forças, e a minha Paixão é praticamente desprezada e esquecida, a terceira parte começa agora a mostrar-se e durará até ao Dia do Juízo.

E nesta [terceira] idade envio por teu intermédio as palavras da minha boca ao mundo, as quais farão felizes quantos as ouvirem e cumprirem. Porque assim como João disse no Evangelho, não seu mas meu, bem-aventurados os que não viram e acreditaram, assim digo Eu agora: bem-aventurados serão certamente na eterna felicidade dos que ouvirem e seguirem esta doutrina no final desta idade, pois nascerá o Anticristo. Assim como do casamento espiritual nascem os filhos de Deus, também o Anticristo nascerá de uma maldita mulher que fingirá saber das coisas do espírito e de um perverso homem de cujo o sêmen (com a minha permissão) o demônio formará a sua obra. 

Mas o tempo e a vinda do Anticristo não será como aquele religioso escreve, cujos livros tu viste, senão no tempo em que apenas Eu tenho presente na ocasião que fora dos termos abundar a iniquidade e impiedade crescente sem medida, pelo qual sabe que, antes que venha o Anti-Cristo, a algumas gentes se lhe abrirá a porta da Fé. Depois quando os cristãos amarem as heresias e os maus ultrajarem o estado eclesiástico e a justiça, é sinal o evidente que estará perto a vinda do Anticristo.”

Depois disto, apareceu a Maria Santíssima a St.ª Brígida, e disse: “Eu sou Maria, que pari ao verdadeiro Deus e verdadeiro homem, sou a Rainha dos Anjos. O meu Filho ama-te de todo o coração, e assim ama-O tu a Ele.

Deves adornar-te com vestes muito honestas, as quais e o modo te indicarei. Assim como em primeiro lugar tens camisa, depois a túnica, as sandálias, o manto, uma correia à cintura, assim agora deves também espiritualmente ter o mesmo. 

A camisa [a antiga camisa] é a contrição. Assim como a camisa é o mais próximo à carne, assim a contrição e confissão é o primeiro caminho para a conversão a Deus, com a qual o entendimento que se alegrava em pecado é purificado e a hediondez da carne se refreia.
As sandálias são os afetos da vontade. Convém, a saber, emendar os pecados cometidos, ter o desejo de fazer coisas boas e abster-se das más

A tua túnica há-de ser a esperança em Deus, porque assim como a túnica tem duas mangas, assim na esperança há-de haver justiça e misericórdia para que esperes na misericórdia de Deus e que não desvalorizes a sua justiça. Assim penses na sua justiça e juízo, e não esqueças a sua misericórdia: porque [Deus] não faz justiça sem misericórdia nem misericórdia sem justiça. 

O manto é a fé. Assim como o manto cobre todas as coisas e todas ficam envoltas assim o homem com a fé pode compreendê-las e tocar todas. Este manto deve ser cultivado com sinais da caridade do teu esposo. Convém, a saber, de que modo te criou, como te redimiu, como te alimenta e introduziu em ti o Espírito abrindo-te os olhos

A cinta, ou correia, é a consideração pela sua Paixão. Esteja gravado no teu peito de que maneira escarneceram d'Ele e o açoitaram, como estava ensanguentado e como tendo todos os seus nervos passados estava vivo pendente na Cruz, como ao maior do sentimento de dor tremeu agudíssimo todo o seu corpo e como encomendava nas mãos do seu Pai o seu Espírito. Que esteja sempre isto presente no teu coração, tenhas decoro, sejas honesta, nada penses e nada desejes senão o teu Deus teu criador, ao qual, quando o tiveres tens todas as coisas, e desta forma adornada esperarás o esposo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Teologia do Corpo - Christopher West - Parte 1

Conhecer, Amar e Servir a Deus!

Perguntas 12ª Artigo do CREDO | Creio na Vida Eterna, amém. | Catecismo de São Pio X

CATECISMO DE SÃO PIO X | Dos Mandamentos que se referem ao próximo - Do oitavo Mandamento da Lei de Deus

Perguntas 7° Artigo do CREDO | Catecismo de São Pio X