quinta-feira, 31 de março de 2016

Franciscos!

Fazei-me instrumento de vossa paz!

Por coincidência ou não, ambos os Franciscos da Igreja Católica depararam-se com o problema dos muçulmanos. Um deles largou o que estava fazendo para ir confrontar os muçulmanos em suas terras e arriscou a vida pela sua crença, o outro se quer se pronuncia quando falamos dos massacres de cristãos cometidos por algozes do Jihad.

Aquele Francisco, o que veio de Assis, diante do Muçulmanos, se ofereceu para uma prova de fogo, dizendo vamos entrar no fogo: "Eu e teus sacerdotes (...)" Pouco se importando com o resultado, a confiança em Deus era maior.
Nosso outro Francisco, clama que utilizemos as 'armas do amor', sabe-se lá com que objetivo...


Às vezes, tenho a nítida impressão de que o que antes era coragem cristã deu lugar a uma espécie de sentimento frouxo, de uma alegria boba, como se nossa fé se resumisse a cantar musiquinhas e fazer dancinhas de roda. Esse movimento tem outro nome chama-se "movimento Hippie" e nem de longe pode ser considerado Catolicismo.

A invocação do amor que vemos hoje, o amor a todo o custo, deixou a muito tempo de ser amor, tornou-se um espírito de covardia ao extremo, que faz com que a maioria de nós sequer tenha coragem de dizer a verdade ao próximo (a quem amamos) para não magoá-lo, preferirmos mentir para ele, para nós mesmo, para o mundo. Mas, nos encondemos atrás da palavra amor para fugir da verdade!

Um Francisco contrariou o mundo, em tudo, inclusive em seu amor por Cristo. O outro Francisco deseja conciliar-se com o mundo, a ponto de esquecer-se do verdadeiro amor ao Cristo.

Depois de certo tempo, percebemos que a escolha de tal nome (Francisco) não foi para fazer-lhe jus àquele que com tanta coragem defendeu a verdadeira fé, mas sim, para lhe fazer contrariedade.Um tinha amor pela pobreza em todos os aspectos mas elevou sua alma a Deus (na busca pelos tesouros do céu), o outro diz que ama os pobres, mas não os convida para a verdadeira conversão, para o conhecimento verdadeiro de Deus, apenas se contenta em fazer umas brincadeiras, jogar palavras mágicas para o deleite da imprensa e deixar que os pobres lhe lambam as mãos de vez em quando.

No site www.fatima.org encontra-se um otimo artigo escrito com observações muito contundentes a respeito de São Francisco de Assis. Abaixo posto o link: http://www.fatima.org/port/crusader/cr105/cr105pg30.pdf

A todos os interessados em se aprofundar no assunto, recomendo a leitura integral do artigo.

E deixo aqui um pequeno trecho de uma homilia do proprio São Francisco: “Todos aqueles que viram Jesus na Sua carne mas não O viram segundo o Espírito e na Sua Divindade, e que não acreditaram que Ele era realmente o Filho de Deus, são condenados. Também são condenados aqueles que vêem o Santíssimo Sacramento do Corpo de Cristo, que é consagrado sobre o altar com as próprias palavras do Senhor e pelas mãos do sacerdote sob as espécies do pão e do vinho, mas não vêem nelas o Espírito e a Divindade, nem acreditaram que é, na realidade, o Santíssimo Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.”1
Extraido do artigo: S. FRANCISCO DE ASSIS ESTAVA TOTALMENTE EMPENHADO NA CONVERSÃO DAS ALMAS


1 - Admonitio prima de Corpore Cristi (edição Quaracchi, p. 4), citado em Johannes Jorgensen, St. Francis of Assisi (New York: Longmans, Green and Co., 1912), p. 55.

domingo, 27 de março de 2016

São Pio X - Papa de 1903 á 1914


A Verdade! Parte II

   Todos cremos que temos de morrer, que só uma vez havemos de morrer e que não há coisa mais importante que esta, porque do instante da morte depende a eterna bem-aventurança ou a eterna desgraça. Todos sabemos também que da boa ou má vida depende o ter boa ou má sorte. Como se explica, pois, que a maior parte dos cristãos vivem como se nunca devessem morrer, ou como se importasse pouco morrer bem ou mal? Vive-se mal porque não se pensa na morte: “Lembra-te de teus novíssimos, e não pecarás jamais.” É preciso persuadirmo-nos de que a hora da morte não é o momento próprio para regular contas e assegurar com elas o grande negócio da salvação. 
   O negócio da eterna salvação é, sem dúvida, o mais importante, e, contudo, é aquele de que os cristãos mais se esquecem. Não há diligência que não se efetue, nem tempo que não se aproveite para obter algum cargo, ganhar uma demanda, ou contratar tal casamento... 
   Quantos conselhos, quantas precauções se tomam! Não se come, não se dorme!... E para alcançar a salvação eterna? Que se faz? Que procedimento se segue?... Nada se costuma fazer; ao contrário, tudo o que se faz é para perdê-la, e a maior parte dos cristãos vive como se a morte, o juízo, o inferno, a glória e a eternidade não fossem verdades da fé, mas apenas fábulas inventadas pelos poetas. Quanta aflição quando se perde um processo ou uma colheita e quanto cuidado para reparar o prejuízo!... Quando se extravia um cavalo ou um cão, quantas diligências para encontrá-los. Muitos perdem a graça de Deus, e entretanto dormem, riem-se e gracejam!... Coisa estranha, por certo!
Fonte: Preparação para morte - Santo Afonso Maria de Ligório

   Quanto tempo perdemos em nosso dia a dia preocupados com os compromissos do mundo!? Oh Santo Deus, Santo Forte, Santo Imortal! Suplicamos que tenha misericórdia de nós e nos conceda a graça de aproveitar melhor nosso tempo enquanto ainda há tempo!

sábado, 19 de março de 2016

A Verdade!

Teria algum homem a coragem de viver sem a verdade?
Pense nos rios das montanhas quando encontram um obstaculo, eles se tornam mais fortes. 


Ter a coragem de viver sem a verdade. Quem teve essa coragem?
Não podemos nos livrar de nós mesmos. Fingir aquilo que nós somos, podemos mostrar aos outros uma falsa realidade, mas não podemos mudar aquilo que somos. 


A verdade não é uma ideia, um conceito ou um estado da mente. O homem não encontra a verdade, o homem deve deixar a verdade o encontrá-lo. Isso é um fato, não apenas palavras.
A verdade é uma pessoa: Jesus Cristo, o filho de Deus.
Infelizes somos nós, pobres miseráveis, que vivemos sob o julgo de mentiras, corrupção e descaramentos!
Que homem tem coragem de viver sem a verdade?


Conhecereis a verdade, e a verdade nos libertará.
Não nos percamos em orgias e bebedeiras, não devemos nos perder em liberdade sexual e depravação, revestidos da verdade devemos ser. A verdade é Jesus!


Nos contaram muitas mentiras, o tempo todo ouvimos. Neste mundo de mentiras, nos perdemos.
Nos fizeram acreditar que não existe a verdade, nos disseram até que existem meias verdades. Falso! Tao Falso quanto uma moeda de 2 reais.


A verdade é absoluta! É reconhecível, a verdade é perfeita.

Muitas são as formas que usaram para nos enebriar.
Não existe um só justo, não existe um só Santo. Todos se corromperam. É isto que nos contaram.
A verdade não existe, a verdade é relativa. Tudo isso é falso. Eles dizem.
Se a verdade não existe. Então viveríamos num espaço imaginário. O que é um macaco para um e uma cadeira para outro. Cada um com sua verdade. Cada um faz o que quer, como achar melhor. Tudo falso, com essa falsidade nos perdemos. Um homem pode ser uma mulher, uma mulher pode ser um homem. Basta querer, basta que você se sinta... tudo isto é falso!

A verdade se mostra de forma nítida, a luz do dia, A mentira se esconde na cegueira dos olhos que não querem enxergar.

Pobre daqueles de nós que recusamos a enxergar. A verdade deixaria de nos libertar.

segunda-feira, 14 de março de 2016

Campanha da Fraternidade - Parte II

Boa-tarde.

"Se você tem em seu coração o desejo de praticar a caridade tenha em seu coração o desejo único de agradar primeiramente a Deus."


No post anterior falamos sobre a Campanha da Fraternidade (http://chrismasaovicente.blogspot.com.br/2016/03/sobre-cnbb.html), escrevemos como ela atrapalha a liturgia da Igreja, desrespeita a celebração do Santo Sacrifício e até mesmo, afasta as pessoas do real sentido da Quaresma, no momento em que, retira o sentido das pessoas da real contemplação, arrependimento, reflexão, jejum e penitencia que são necessários neste período, para todos os Católicos.

Agora, todo ano, também temos o famoso "envelopinho" como gesto concreto que são distribuídos todos os anos.
Não pense você que este dinheiro será destinado à Igreja ou aos pobres, não será.
Este dinheiro será arrecado e entregue nas mãos da CNBB para que eles possam dar o "correto" destino. Por isso, escrevem vagamente no envelope: "Projetos Sociais".
Se fizermos uma pequena reflexão, podemos imaginar que o dinheiro arrecadado pela CNBB será destinado a algumas finalidades como: 
  • Ser dados a alguma ONG ligada a CNBB; Casa da Caritas ou outra;
  • Poderá ser utilizado pelo próprio PT, PC do B, PSC, PSOL ou outro partido vinculado as causas de Fraternidade pleiteadas pela CNBB.
  • Poderá ser utilizado para canalizar agua e esgoto em alguns lugares de interesse da CNBB e de quem as defende.

Bem, que mal tem nos tres itens acima? Os problemas são:
1) A CNBB deve deixar claro que o dinheiro não irá para a Igreja e sim para a CNBB, que é uma entidade juridica totalmente diferente e desvinculada e que sequer necessita ser católica, a CNBB usurpa dos católicos quando os engana, fazendo com que os católicos acreditem que o dinheiro será dado para a Igreja ou para algum projeto social da Igreja. O dinheiro vai para o caixa da CNBB.

2) A pratica acima não é condizente com a verdadeira caridade que deve ser praticada aos moldes deixados por Nosso Senhor, quando devemos livremente, agradecer a Deus pelo que temos de bom e de livre vontade contribuir, com nossa caridade para com o próximo e não para com uma entidade como a CNBB que defende o aborto, os anticoncepcionais e que desrespeita o Santo Sacrifício de Cristo.

3) Se algum católico tem em seu coração o desejo de praticar a caridade que o faça diretamente nas ofertas da Igreja, ou diretamente a alguém que necessita sem intermediário, pois ao doar para a CNBB, será aplicada uma taxa administrativa de 10% a 20%. Sendo assim, se você depositar R$ 100,00 somente R$ 90,00 chegaria até sua finalidade, se, obviamente este valor chegar. O que configura roubo.

Já vimos também que, quando uma entidade retira dinheiro dos outros para dar aos outros (principio de Robin Hood, isto não configura caridade, e sim roubo).
Não é o que o Prefeito do Município de São Paulo faz? Pega o dinheiro da Prefeitura e da aos viciados, homossexuais, prostitutas, segundo o Sr. Haddad ele sente seu coração chamado a fazer o bem a estas pessoas, por conta de um assunto pessoal. Todavia, ele se esquece que, como Prefeito de uma cidade, ele não tem que usar dinheiro da Prefeitura para assuntos pessoas, mas sim, emprega-lo na Gestão Pública. 

O correto seria que o Sr. Haddad pegasse do dinheiro dele, do bolso dele, e ai sim, dividisse com quem ele achar melhor, inclusive se ele quiser montar uma casa de Caridade com o nome dele, mas desde que seja com o dinheiro dele mesmo, então sim, até eu ajudaria.

4) Quanto utilizar o dinheiro da Coleta para possivelmente, obras de infra-estrutura e saneamento basico, isto é uma função do Governo e não da CNBB. Se o povo católico, decide que o governo é incompetente para gerir os recursos e decide se juntar para fazer algo em prol do lugar onde eles vivem, está não é obrigação da CNBB intermediar. 

Por fim, se você tem em seu coração o desejo de praticar a caridade como fruto do amor de Deus, então que o pratique, mas visando o bem ao próximo, a melhora do próximo e a possibilidade dele mudar de vida e buscar ser melhor, e por fim, como desejo único de agradar primeiramente a Deus.



domingo, 6 de março de 2016

A Santa Missa alcança uma boa morte.

Seja embora longa a nossa vida, ó caríssimos, afinal havemos de morrer, e de boa ou má morte dependerá a nossa sorte feliz ou infeliz para sempre: o eterno paraíso ou o inferno sem fim nos espera! E será possível que morra mal quem em vida ouvia freqüentemente a Santa Missa? Jamais! Jesus mesmo o disse a Santa Matilde.

Aparecendo um dia a esta santa, depois de tê-la consolado nas suas tribulações espirituais, tranquilizou-a plenamente de seus temores, dizendo-lhe:

"Saiba ó Matilde, que quem tiver sido assíduo em ouvir a Santa Missa será consolado na morte. Os anjos e santos, seus advogados, estarão presentes e defendê-lo-ão valorosamente de todas as insidias do demônio e assim renderá em paz a sua alma". 

Oh! que bela morte sucederá à nossa vida si a tivermos empregado a ouvir quantas Missas pudermos!


Me dá 1 Real?

Esta manhã, sai mais cedo de casa para caminhar. Pelo caminho encontrei diversas pessoas, jovens, caminhando de volta para casa, sem julgamentos, mas pelo óbvio, estavam retornando das baladas, fluxo, pancadão etc.
Um jovem de não mais que 16 anos, se aproximou de mim, ele parecia meio perturbado, zonzo, ele veio até mim e me perguntou:
- Moço, não quer ficar com uma das minhas amigas? Só me dá 1 Real. - Ele falou olhando com aqueles olhos confusos.
- Respondi que não, que não tinha dinheiro e que não tinha interesse.
Ele continuou: Você não quer nos dar o dinheiro?
Falei que não era aquilo, que não queria saber daquela historia.
Eu fiquei extremamente sem reação, eram crianças, ao meu ver.
De longe, uma das meninas me gritou: Vai moço, me da um real pra eu comprar pão.
Foi realmente confuso tudo o que aconteceu, mas fiquei chocado com o nível de promiscuidade e prostituição que já chegamos, muito perto de nossas casas, de nossas famílias, de nós. Crianças se prostituindo por conta de 1 Real.
Agora, faz sentido uma sociedade dessa, quando você vai na festa de aniversário de uma criança, os pais das crianças colocam a musica do Mc Guine, colocam Anita, Pitty, Mc Catra, as pessoas se poem a dançar como prostitutas, como demônios.
Se colocam em situação deplorável. Se concedemos a nossos filhos "brincarem" de vadias e vadios quando pequenos, já aos 2 ou 3 anos de idade, porque é bonitinho. Então, como é que eles não estarão aos 16 anos?
Já serão, moralmente, prostituídos profissionalmente, como esses pobres jovens em busca de 1 Real.
Um pouco mais tarde, encontrei jovens no retiro de aprofundamento da Paroquia, agradecemos a Deus por estes jovens, uma parte pequena, que fogem das ciladas e embustes da sociedade e que se esforçam por remar contra a maré. Adverti a eles dos perigos a que eles estarão sujeitos, com a graça de Deus, seremos livres destes males!
Deus tende piedade de nós!

sexta-feira, 4 de março de 2016

O Perdão aos Ignorantes - Abaixo zorra total e Porta dos fundos

Já a tempo, sabemos que ausencia de uma criatividade honesta e a falta de pudor moral tem permeado as TVs, sociedade, escolas e todos lugares.

Já a tempos a Rede Globo demonstra falta de carater e despreocupação quando o assunto é IBOPE. E o Fabio "Porchete" finalmente se rendeu a falta de criatividade, aos ostracismo criativo e decidiu apelar. A incapacidade criativa, falta de talento, sobra de tempo e dinheiro (provavelmente do pai) e falta de padrões morais e éticos, fazem com que um sujeito que, muito provavelmente, carrega em si a incapacidade intra cromossomial para se manter na TV, apela, debocha, escracha e faz de tudo para se manter em evidencia, até quando sua presença já é causa de nojo a todos.

Covardemente, como só uma pessoa de seu nível poderia ser, ele publica e promove quadros onde Jesus Cristo é figura caricata, ofendendo com seu deboche e falta de consideração aquilo que é sagrado e aquilo que é Santo, como se tudo o que é sagrado pudesse estar colocado na boca de cachorros indignos como ele.

Chamo-o de covarde, não como uma afirmação leviana, mas imagino porque o Sr. Porchete não faz o mesmo figuras que representam outras religiões. É um covarde por essência.

Mas o que surpreende é que ele consegue se manter na TV, isso não se dá por seu grande talento porque mérito é uma coisa que o "Sr. Porchete" desconhece e ignora, mas a sobra de recursos de família é que o garantem comprando espaços na TV e se mantendo em porca evidencia.

O "Sr. Porchete" poderia fazer a todos nós um favor e sumir de uma vez, assim poderíamos todos ficar menos doentes com sua presença.

A ofensa a nosso Deus que ele tem feito descaradamente, ofende a maior religião do mundo, e ofende os mais de 1 bilhão de pessoas que colocaram sua fé em Cristo, o verdadeiro filho de Deus. o "Sr. Porchete" com o Porta dos Fundos e a Rede Globo com o Zorra Total, que não seja julgada por Deus como pecado de ofensa contra o Espirito Santo, mas que Deus se compadeça destas pobres almas e que os dê o digno direito da ignorância para que ao menos se evite de suas almas serem atiradas definitivamente ao fogo dos infernos.

Que mais poderíamos esperar de pessoas e entidades que se prezam a fazer tão vil papel?

Que se pode esperar de pessoas que não colocam limites às suas imundices e deboches avacalhando nosso Deus como se ele fosse alcançável das misérias onde estas pessoas se encontram?

Ignorando o fato da perdição mortal a que esses debochadores de Deus mereceriam em outro contexto, já nos enoja suficientemente, ter que aturar suas presenças em nossa sociedade e no mundo.

Por isso é que temos recomendado, insistentemente que todos nós deixemos de seguir e assistir este lixo moral que é colocado diante de nossos olhos, que nos desliguemos destas depravações e que voltemos nosso olhos a Deus e a Jesus Cristo. 

Como Cristãos é de causar grande revolta mas também como Cristãos, que estejam ligados ao Espirito de nosso Senhor que disse: Perdoai-lhes eles não sabem o que fazem. 

Mas peço que não deem credibilidade a estes sujeitos em seus erros e que não promovam ou incentivem as suas promiscuidades e baixarias, indignas de nosso Senhor Jesus Cristo.


#Abaixo Zorra Total, Abaixo Porta dos fundos!

quarta-feira, 2 de março de 2016

Sobre a CNBB

E durante minha vivência dentro da Igreja  Católica, lá pelas tantas, me deparei com o surgimento de um negócio chamado CNBB, a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil. 

Pelo nome pomposo, demorei muito tempo para entender o tipo de autoridade que esses senhores possuíam quando o assunto era as coisas de Deus. Mas demorou muito tempo mesmo. 

Eu juro que tentei até mesmo ler aquelas porcarias de documentos que eles publicam. Sério mesmo! Tem um sobre liturgia, tem outro catequese, tem outro sobre pastorais, enfim, tentei ler o documento 52. Mas senti que era demasiadamente inútil, além de demasiadamente chato. 

Depois, começaram os movimentos chamados Campanha da Fraternidade, coisa mais medonha e sinistra. Que destruiu o que sobrava da liturgia da Igreja. Acredito que movido pelo Espirito Santo, sempre tive aversão por tudo o que vinha desse grupo chamado CNBB, e por consequência, acabava avertendo me também a quem  defendia aquelas ideias bizarras.

Depois de descobrir que a autoridade da CNBB sobre as coisas de Deus valiam menos que a minha, visto que é o braço religioso do comunismo no Brasil e que segundo Pio X, estão todos excomungados (descobri depois), deixei de ser covarde e comecei a falar abertamente que não devemos respeitar aqueles senhores, e que devemos inclusive, pregar contra os ensinamentos nefastos que provém daquela cambada de hereges modernistas.

Os temas das Campanhas da Fraternidades são a cada ano, um pior do que o outro, destruindo ainda mais a liturgia e acabando com qualquer indicio de reflexão para a Quaresma.

Os temas como o deste ano, ecumênicos, são ainda piores, porque levam para dentro da Santa Missa os pensamentos de pessoas que odeiam a Eucaristia e Nossa Senhora.

Agora, não é raro presenciarmos este tipo de corrupção nos altos escalões dentre os filhos de Deus. Já no antigo testamento, diversos livros demonstram a corrupção dos sacerdotes, a contaminação daqueles que deveriam ser consagrados a Deus, em muitas ocasiões aqueles que deveriam defender a fé foram os primeiros a se venderem a troco de banana, normalmente por idolos falsos.

Se olharmos pelo lado positivo, podemos verificar que no antigo testamento, os sacerdotes traidores eram todos mortos e sacrificados a anátema. E normalmente as condenações e sacrifícios feitos envolviam corpos queimados e nada deveria se aproveitar deles.

Se acreditamos um pouco na bíblia, podemos concluir que pouca coisa sobrará desta cambada de traidores que se dizem Bispos. Talvez, no desejo de se tornarem os Bispos do Brasil, acabaram se esquecendo que são antes disto Bispo da Igreja Católica, a esposa de Deus, e que o mais importante é a salvação das almas e não essa palhaçada de justiça social e igualdade que, no fundo sabemos, é um projeto satanico instalado dentro da Igreja.

Ainda há tempo dos Bispos salvarem suas almas e seus corpos do fogo e da danação eternas. Mas eles devem se voltar a Deus verdadeiramente e abandonarem esse caminho de heresias que eles tem seguido desde a adesão ao Concilio Vaticano II.

Vou dar uma dica, visto que me sinto um sobrevivente nesse antro comunista que  nossas Igrejas se tornaram. Fechem seus ouvidos as papagaiadas comunistas, abram seus olhos para tentar enxergar Jesus.

O vermelho é em homenagem a CNBB. Que Deus tenha misericordia de  suas pobres almas no dia do Juizo Final. 

Preces depois da Missa rezada




Muito perdeu-se desde a adesão praticamente integral da Igreja Católica apostólica Romana ao Concílio Vaticano II. A 'protestantização' do Rito Litúrgico Católico feita pelos conciliares fez com que, a grande riqueza da Igreja, a celebração do sacrifício de Cristo, desse o lugar a um rito que visava substituir o que outrora era o Cristo.

Bem, a intenção dos Bispos Conciliares era justamente de substituir Cristo por outra coisas. Infelizmente, não há o que possa a Cristo substituir, no lugar de Cristo hoje, temos um vazio.

As orações a seguir são uma pequena mostra do que se perdeu do tesouro da Igreja.

=================================================

Preces depois da Missa rezada

Prescritas pelo Papa Pio XI pela conversão da Rússia

Rezam-se primeiro três Ave-Maria; depois acrescenta-se:

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve; a vós bradamos os degredados filhos de Eva; a vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois, advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos, a nós volvei; e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria.

Rogai por nós, Santa Mãe de Deus.
Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos

Deus, refúgio e fortaleza nossa, atendei propício aos clamores do vosso povo, e pela intercessão da gloriosa e imaculada Virgem Maria, Mãe do vosso Filho, e do bem aventurado S. José, casto esposo de Maria, dos vossos bem-aventurados apóstolos Pedro e Paulo e de todos os Santos, ouvi benigno e misericordioso as súplicas que do fundo d'alma vos dirigimos, pela conversão dos pecadores, liberdade e exaltação da Santa Madre Igreja. Pelo mesmo Cristo Nosso Senhor. Amém.

S. Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate; cobri-nos com vosso escudo contra os embustes e as ciladas do demônio. - Subjugue-o Deus; instantemente o pedimos: e vós, Príncipe da milícia celeste, pelo divino poder, precipitai  no inferno a Satanás e aos outros espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas. Amém.

Sacratíssimo coração de Jesus, 
Tende Piedade de Nós (3 vezes).

===========================================================

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...