NATUREZA DOS SACRAMENTOS

Que se entende pela palavra Sacramento?


Pela palavra Sacramento entende-se um sinal sensível e eficaz da graça, instituído por Jesus Cristo, para santificar as nossas almas.
O Catecismo Romano, entre outras definições, assim apresenta os sentidos da palavra Sacramento:
“No sentido profano,(…) a palavra Sacramento era utilizada para designar “compromisso militar”, o juramento, pelo qual os soldados se comprometiam a servir fielmente ao Estado”.
“No sentido religioso genérico, (…) a palavra “sacramento” era utilizada para designar coisa sagrada, que se oculta ao olhar, corresponde este sentido aos que os Padres Gregos exprimiam com o termo “mistério” . 
Santo Agostinho, assim define um sacramento: “Sacramento é o sinal de uma coisa sagrada”.


Por que chamais aos Sacramentos sinais sensíveis e eficazes da graça?


Porque todos os Sacramentos significam, por meio de coisas sensíveis, a graça divina que eles produzem na nossa alma.
“No sentido religioso especifico… Por esse motivo, os Doutores Latinos  assentaram que havia propriedade em chamar-se “Sacramentos” certos sinais sensíveis, que produzem a graça, ao mesmo tempo que a designam exteriormente, e, a tornam quase visível aos olhos. Podem também chamar-se “Sacramentos, na opinião de São Gregório, porque a Onipotência  divina neles opera ocultamente a salvação, sob o véu de coisas corpóreas. ” 

Explicai com um exemplo como os Sacramentos são sinais sensíveis e eficazes da graça.
No Batismo, o ato de derramar a água sobre a cabeça da pessoa, e as palavras: Eu te batizo, isto é, eu te lavo, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, é um sinal sensível do que o Batismo opera na alma; porque, assim como a água lava o corpo, assim a graça, dada pelo Batismo, purifica a alma do pecado.

Quantos e quais são os Sacramentos?

Os Sacramentos são sete, a saber: Batismo, Confirmação, Eucaristia, Penitência, Extrema-Unção, Ordem e Matrimônio.

Quais são os elementos para um Sacramento?

Os sacramentos requerem-se a matéria, a forma, e o ministro, que tenha intenção de fazer o que faz a Igreja.

O que é necessário para se receber um Sacramento?

“O Batismo é chamado <Porta do Céu> porque sem ele ninguém se salva. É também a <Porta dos Sacramentos>, pois sem ele nenhum outro Sacramento se recebe validamente. Assim, o Batismo é sem dúvida, o passo inicial para recepção dos demais sacramentos (…). De necessidade absoluta para a eterna salvação, o Batismo deve ser recebido o quanto antes: concede-se o prazo de quinze dias”.

Qual é a matéria dos Sacramentos?

A matéria dos Sacramentos é a coisa sensível que se emprega para os fazer, como, por exemplo, a água natural no Batismo, ou o óleo e o bálsamo na Confirmação. Ou ainda o Pão de Trigo e o Vinho de Uvas na Eucaristia.

Que é a forma dos Sacramentos?
A forma dos Sacramentos é as palavras que se proferem para os fazer.

Quais são os motivos para a instituição dos Sacramentos?
“Existem algumas razões ou motivos para a instituição dos Sacramento, a saber: 1) a fraqueza do espirito humano; 2) maior confiança nas promessas divinas; 3) pronta medicação da alma pela Paixão de Cristo; 4) senha e divisa para distinguir os fiéis; 5) profissão pública de fé; 6) aumento do amor fraterno; e 7) repressão do orgulho.” 

DUPLA FINALIDADE DOS SACRAMENTOS – (Catecismo de Trento)

Em primeiro lugar, que se compreenda quanto esses dons divinos e celestiais são dignos de honra, respeito e veneração.
Em segundo lugar, que os fiéis os recebem com a fé e devoção por serem os meios que a misericórdia divina institui para a salvação geral de todos os cristãos; que se inflamem de tal desejo da perfeição cristã, que para eles seja grande perda ficarem, por algum tempo, privados dos Sacramentos, principalmente do uso tão salubérrimo da Penitência e da Eucaristia.
Estes dois fins serão alcançados, sem maior dificuldade, se muitas vezes recordarmos entre outras coisas a origem Divina, e a utilidade dos Sacramentos.
Primeiro, que foram instituídos por Nosso Senhor e Salvador, de quem só nos pode vir o que há de mais perfeito. Depois, que na sua administração se faz sentir a onipotência do Espirito Santo, que logo penetra o íntimo de nossos corações com Sua graça eficacíssima. 
Mais ainda, que os Sacramentos são dotados de uma virtude admirável e infalível para curarem as nossas almas; e que por eles chegam até nós as imensas riquezas da Paixão de Nosso Senhor. 
Por fim, comprovemos que todo o edifício do cristianismo, apesar de assente no fundamento inabalável da pedra angular, viria em grande parte a tremer e ruir por terra, se o não sustentasse de todos os lados, a pregação da palavra de Deus e o uso dos Sacramentos.
Assim como os Sacramentos nos fazem entrar na vida da graça, assim também são a bem dizer um alimento que nos sustenta, conserva, e faz crescer.

DO CARÁTER QUE IMPRIMEM ALGUNS SACRAMENTOS

Quais os Sacramentos que se podem receber uma só vez?
São três Sacramentos: o Batismo, a Confirmação e a Ordem.

Por que estes três Sacramentos, o Batismo, a Confirmação e a Ordem, só se podem receber uma vez?
Estes três Sacramentos só se recebem uma vez porque imprimem caráter na alma.

Que é o caráter que cada um destes três Sacramentos imprime na alma?
O caráter impresso na alma em cada um destes três Sacramentos é um sinal espiritual que nunca se apaga.

Para que serve o caráter que estes três Sacramentos imprimem na alma?
O caráter que estes três Sacramentos imprimem na alma serve para nos distinguir: no Batismo, como membros de Jesus Cristo; na Confirmação, como seus soldados; na Ordem, como seus ministros.

Em suma, os sacramentos são um caminho que nos permite viver na graça santificante de Nosso Senhor Jesus Cristo e nos permite almejar a Salvação de nossa alma.

_________________________________________________________________
Catecismo Romano, Frei Leopoldo Pires Martins, O.F.M, 205-206, 1951 (Versão de 1566).
Os Doutores Latinos são: São Gregório Magno, Santo Ambrósio, Santo Agostinho e São Jerônimo. 
No princípio criou Deus os céus e a terra; E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz.(Gen 1.1-3), eis um exemplo de Sua onipotência, criou todas as coisas. Evidencia cientifica no link https://www.youtube.com/watch?v=xeyNdP1yRv4&feature=youtu.be – Titulo A Teoria do Big Bang e o relato bíblico da Criação no youtube pelo professor Gerald Schroeder
Catecismo Romano, Frei Leopoldo Pires Martins, O.F.M, 206, 1951 (Versão de 1566).
Missal Romano Cotidiano, Latim-Português, Edições Paulinas, 1959.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[...] não deixes por isso de abraçar estreitamente sua santa cruz. - São Padre Pio de Pietrelcina.

CATECISMO DE SÃO PIO X | Sacramentos - Penitência _ parte I

Dos Mandamentos que se referem a Deus - Do terceiro Mandamento da Lei de Deus | CATECISMO SÃO PIO X

Perguntas 12ª Artigo do CREDO | Creio na Vida Eterna, amém. | Catecismo de São Pio X

Dos Mandamentos que se referem a Deus - Do segundo Mandamento da Lei de Deus | CATECISMO SÃO PIO X