Os Saqueadores

Os SAQUEADORES é um termo abordado na trilogia da Ayn Rand - a Revolta de Atlas - e contextualiza um cenário em que uma classe produz algo e a outra devora. 

A classe produtora simplesmente está a serviço desta segunda classe que concede certa liberdade para que depois possa se alimentar do resultado do produto. Em suma, os saqueadores são parasitas vivendo da produção alheia.

Com frequência observo a preguiça e o marasmo com que as pessoas esperam que as coisas lhes sejam entregues sem o menor esforço. Engraçado mesmo é que, mesmo se tratando de pensamentos, algumas pessoas chegam mesmo a esperar que alguém pense por eles e que lhes entreguem já o resultado calculado e pronto simplesmente para engolir.

Começamos a ter um estado perigoso de SAQUEADORES, aqueles que sequer se propõe a mastigar o que lhes foi entregue, desejam apenas engolir, de forma que a coisa já se lhes apresente mastigado.

E iniciamos a produzir raciocínios e mais raciocínios, textos e mais textos, quando estes que as recebem pouco interesse tem em processá-los compreende-los e absorve-los.

Falamos aqui de um estado de parasitismo que se coloca como um pegado grave que nada mais é do que a preguiça.

Fugi da preguiça mental, espiritual e física, coloquem-se em movimento, e deixem de esperar que alguém lhes ofereça aquilo que nós mesmos devemos obter.

Não seria possível que alguém vivesse nossa vida por nós. Tampouco nós é possível que alguém nos ajude a alcançar o céu, sem nosso próprio esforço e desejo.

Hoje vemos que muito mais do que os saqueadores de bens e produtos observados no Livro da Ayn Rand, estamos diante de verdadeiros saqueadores de almas.












Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[...] não deixes por isso de abraçar estreitamente sua santa cruz. - São Padre Pio de Pietrelcina.

Dos Mandamentos que se referem a Deus - Do segundo Mandamento da Lei de Deus | CATECISMO SÃO PIO X

CATECISMO DE SÃO PIO X | Sacramentos - Penitência _ parte I

Perguntas 12ª Artigo do CREDO | Creio na Vida Eterna, amém. | Catecismo de São Pio X

A Crisma - Introdução