Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

Eu tenho que me salvar!

Do "DEVO SAVARMI!" 

Consideração proposta aos seus paroquianos por Dom José Sarto quando era pároco em Salzano (1867-1875), depois Sumo Pontífice Pio X e Santo.

1 - Eu tenho que me Salvar!
Ou seja, eu tenho que ir para o Céu!... Este é o fim último para o qual Deus me criou, deu-me uma alma imortal, feita à sua imagem, e dá-me tantas ajudas e tantas graças de todos os tipos.

2 - Eu tenho que me Salvar!
Se não me salvo me condeno. A morte, que me arrebatará para sempre todas as coisas e pessoas do mundo, me abrirá em frente o Paraíso ou o Inferno para SEMPRE.
Minha salvação é, portanto, a coisa mais importante, a mais necessária, na verdade, o único negócio, que devo ocupar-me em toda a minha vida

3 - Eu tenho que me Salvar!
É tão preciosa a minha salvação, que para reconquistá-la para mim, o próprio Filho de Deus se fez homem, sofreu e morreu na Cruz.

A quem devemos imitar? - Parte 4 - Final

Oitava dificuldade:
João Paulo II colaborou com a descristianização dos Estados, fomentando sua separação da Igreja e considerando o laicismo como um ideal. Renunciou a condenar o comunismo.

– Os fatos: Em 18 de fevereiro de 1984, ele aprovou a nova Concordata entre o Vaticano e a República Italiana, em que desaparece o caráter sagrado de Roma e “se considera que já não está em vigor o princípio (…) segundo o qual a religião católica é a única religião do Estado italiano“. Pareceu-lhe nesse momento que esse novo acordo era uma “inspiração ideal” portadora “de bem moral” e de “progresso civil“.(35) Visitou ou tomou contato com países com Espanha, Itália, Índia, Polônia, União Soviética, Coreia e China, nos quais reinava o comunismo ou o socialismo sem condená-lo. Só promoveu a democracia universal e a liberdade religiosa.(36)

– Os santos e papas anteriores: A necessidade do Reinado Social de Nosso Senhor Jesus Cristo foi constantemente afirmada pelos papas ao longo da história. Foi record…

A quem devemos imitar? - Parte 3

Sexta dificuldade:
João Paulo II presenciou ritos pagãos e ainda aprovou ritos de bruxaria e feitiços que honram o demônio:

– Os fatos: Em 10 de agosto de 1985, durante sua visita pastoral ao Togo (África), foi rezar no bosque sagrado animista. Enquanto chegava a seu posto, o Aveto do bosque sagrado – um ancião consagrado ao culto dos espíritos dos defuntos – começou a invocar os espíritos dos antepassados: “Poder da água, eu te invoco; antepassados ‘Be’, eu vos invoco…” O jornal oficioso do Vaticano comentou que “foi realmente uma homenagem aos antepassados o primeiro gesto feito por João Paulo II ao chegar a Togoville. Foi-lhe entregue uma cabaça cheia de água e de farinha de milho. O Papa a tomou entre as mãos e depois de uma ligeira inclinação espargiu a água ao redor. Fez o mesmo nesta manhã, antes de celebrar a missa”. Isso significa que “a água se compartilha com os antepassados derramando-a na mesma terra que conserva os restos mortais desses e seu espírito”.(25)
Em 2 de feverei…

A quem devemos imitar? - Parte 2

Terceira dificuldade:
Por sua pastoral ecumenista, João Paulo II renunciou a converter os ortodoxos cismáticos. Deixou-os pensar que podiam salvar-se no cisma.

– Os fatos: Em 16 de junho de 1981, por causa do atentado de 13 de maio, João Paulo II ainda estava internado. Por isso convidou o metropolita Damaskinos, ortodoxo não católico, para que falasse em seu lugar na basílica de São Pedro do Vaticano. Para agradar aos ortodoxos também rezou várias vezes o Credo sem dizer o “Filioque”,(12) fórmula rechaçada por eles. Em junho de 1993, publicou-se a Declaração da Comissão mista para o diálogo entre a Igreja Católica e a igreja ortodoxa, na qual se reconheciam as comunidades ortodoxas não católicas como autênticas igrejas legítimas, lamentava-se o zelo das igrejas católicas uniatas pela conversão dos que permaneciam ainda fora da Igreja católica, e se proibia no futuro o proselitismo, ou seja, a busca da conversão dos ortodoxos não católicos. Em 2004, para fomentar a união, entregou as re…

A quem devemos imitar? - Parte 1

A quem devemos imitar? (João Paulo II vs. Os santos)
DIFICULDADES RELATIVAS À BEATIFICAÇÃO DE JOÃO PAULO II. 

Mas em realidade não somos nós que emitimos um juízo, senão 2000 anos de vida e de ensino da Igreja; é o próprio Evangelho pregado por Nosso Senhor Jesus Cristo; são os santos, com suas obras e doutrina. Quando a vida de uma pessoa, seus ensinos e ações coincidirem com a de Nosso Senhor e de santos, sabemos que podemos seguir com tranquilidade seu exemplo para alcançar a vida eterna. Desse modo falava São Paulo aos Coríntios (1Cor 11,1): “Sede imitadores meus como sou de Cristo“. Ao invés, se encontramos uma contradição entre a vida de tal pessoa e a dos Santos, não podemos imitá-la, pois seu exemplo nos afasta do caminho do céu.

Que pensa da vida de João Paulo II? Coincidiu com o Evangelho e o exemplo dos santos? Podemos seguir seus passados com tranquilidade?
Sem esquecer a gravidade do assunto e conservando o respeito devido à dignidade pontifícia, trataremos de responder à …

Outro texto sobre a CF 2016

Imagem
Posto aqui um texto antigo do Padre Cleber, que reforça meu ponto de vista sobre o Debate Social de saneamento básico durante a Missa.

E só tenho uma palavra: Corretíssimo!




https://fratresinunum.com/2016/02/12/campanha-da-fraternidade-um-desabafo-sacerdotal/


Campanha da Fraternidade, um desabafo sacerdotal. Do facebook do Reverendíssimo Pe. Cleber Eduardo dos Santos Dias: Um texto longo, mas necessário. Peço que ninguém o mutile, nem o altere:Algumas notas sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016: “Casa comum nossa responsabilidade”. Este texto está assegurado pela a Constituição Federal, Artigo 5º ” IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença; ” e também pelo Código de Direito Canônico, cânon 212 § 2: “Os fiéis têm o direito de manifestar aos Pastores da Igreja as próprias necessidades, principalmente espirituais, e os próprios anseios.” e § 3: “De acordo com a ciência, a competência e o pres…

Os Saqueadores

Os SAQUEADORES é um termo abordado na trilogia da Ayn Rand - a Revolta de Atlas - e contextualiza um cenário em que uma classe produz algo e a outra devora. 
A classe produtora simplesmente está a serviço desta segunda classe que concede certa liberdade para que depois possa se alimentar do resultado do produto. Em suma, os saqueadores são parasitas vivendo da produção alheia.
Com frequência observo a preguiça e o marasmo com que as pessoas esperam que as coisas lhes sejam entregues sem o menor esforço. Engraçado mesmo é que, mesmo se tratando de pensamentos, algumas pessoas chegam mesmo a esperar que alguém pense por eles e que lhes entreguem já o resultado calculado e pronto simplesmente para engolir.
Começamos a ter um estado perigoso de SAQUEADORES, aqueles que sequer se propõe a mastigar o que lhes foi entregue, desejam apenas engolir, de forma que a coisa já se lhes apresente mastigado.
E iniciamos a produzir raciocínios e mais raciocínios, textos e mais textos, quando estes que as …

ORDENAÇÕES DA FSSPX EM WINONA (EUA)

Imagem
O dia 03 de junho de 2016 será lembrado como um dia de fortes contrastes em Winona – Minessota (EUA). Um dia de alegria pelos 7 novos sacerdotes e 9 novos diáconos para as fileiras da Santa Madre Igreja e da Tradição, e um dia de natural tristeza por perder a casa que tem sido tão boa para tantos homens, antes da FSSPX transferir suas operações para Seminário da Virgínia (em fase terminal de construção). Quando a noite caiu sobre a Festa do Sagrado Coração de Jesus, as comemorações dos fiéis, a lembranças dos seminaristas e as discussões cooperativas dos bispos e padres ainda estavam em andamento. Compareceram nesta bela e histórica cerimonia, conduzida por Dom Alfonso de Galaretta, o Bispo D. Tissier de Mallerais, Bispo Auxiliar da FSSPX; Pe. Niklaus Pfluger, Primeiro Asssistente da FSSPX; Pe. Daniel Couture, Superior do Canadá; Pe. Robert Brucciani, Superior da Grã-Bretanha e mais de 90 outros sacerdotes. Além disso, mais de 3.300 fiéis vieram para testemunhar a cerimônia e para reun…