Campanha da Fraternidade - Parte II

Boa-tarde.

"Se você tem em seu coração o desejo de praticar a caridade tenha em seu coração o desejo único de agradar primeiramente a Deus."


No post anterior falamos sobre a Campanha da Fraternidade (http://chrismasaovicente.blogspot.com.br/2016/03/sobre-cnbb.html), escrevemos como ela atrapalha a liturgia da Igreja, desrespeita a celebração do Santo Sacrifício e até mesmo, afasta as pessoas do real sentido da Quaresma, no momento em que, retira o sentido das pessoas da real contemplação, arrependimento, reflexão, jejum e penitencia que são necessários neste período, para todos os Católicos.

Agora, todo ano, também temos o famoso "envelopinho" como gesto concreto que são distribuídos todos os anos.
Não pense você que este dinheiro será destinado à Igreja ou aos pobres, não será.
Este dinheiro será arrecado e entregue nas mãos da CNBB para que eles possam dar o "correto" destino. Por isso, escrevem vagamente no envelope: "Projetos Sociais".
Se fizermos uma pequena reflexão, podemos imaginar que o dinheiro arrecadado pela CNBB será destinado a algumas finalidades como: 
  • Ser dados a alguma ONG ligada a CNBB; Casa da Caritas ou outra;
  • Poderá ser utilizado pelo próprio PT, PC do B, PSC, PSOL ou outro partido vinculado as causas de Fraternidade pleiteadas pela CNBB.
  • Poderá ser utilizado para canalizar agua e esgoto em alguns lugares de interesse da CNBB e de quem as defende.

Bem, que mal tem nos tres itens acima? Os problemas são:
1) A CNBB deve deixar claro que o dinheiro não irá para a Igreja e sim para a CNBB, que é uma entidade juridica totalmente diferente e desvinculada e que sequer necessita ser católica, a CNBB usurpa dos católicos quando os engana, fazendo com que os católicos acreditem que o dinheiro será dado para a Igreja ou para algum projeto social da Igreja. O dinheiro vai para o caixa da CNBB.

2) A pratica acima não é condizente com a verdadeira caridade que deve ser praticada aos moldes deixados por Nosso Senhor, quando devemos livremente, agradecer a Deus pelo que temos de bom e de livre vontade contribuir, com nossa caridade para com o próximo e não para com uma entidade como a CNBB que defende o aborto, os anticoncepcionais e que desrespeita o Santo Sacrifício de Cristo.

3) Se algum católico tem em seu coração o desejo de praticar a caridade que o faça diretamente nas ofertas da Igreja, ou diretamente a alguém que necessita sem intermediário, pois ao doar para a CNBB, será aplicada uma taxa administrativa de 10% a 20%. Sendo assim, se você depositar R$ 100,00 somente R$ 90,00 chegaria até sua finalidade, se, obviamente este valor chegar. O que configura roubo.

Já vimos também que, quando uma entidade retira dinheiro dos outros para dar aos outros (principio de Robin Hood, isto não configura caridade, e sim roubo).
Não é o que o Prefeito do Município de São Paulo faz? Pega o dinheiro da Prefeitura e da aos viciados, homossexuais, prostitutas, segundo o Sr. Haddad ele sente seu coração chamado a fazer o bem a estas pessoas, por conta de um assunto pessoal. Todavia, ele se esquece que, como Prefeito de uma cidade, ele não tem que usar dinheiro da Prefeitura para assuntos pessoas, mas sim, emprega-lo na Gestão Pública. 

O correto seria que o Sr. Haddad pegasse do dinheiro dele, do bolso dele, e ai sim, dividisse com quem ele achar melhor, inclusive se ele quiser montar uma casa de Caridade com o nome dele, mas desde que seja com o dinheiro dele mesmo, então sim, até eu ajudaria.

4) Quanto utilizar o dinheiro da Coleta para possivelmente, obras de infra-estrutura e saneamento basico, isto é uma função do Governo e não da CNBB. Se o povo católico, decide que o governo é incompetente para gerir os recursos e decide se juntar para fazer algo em prol do lugar onde eles vivem, está não é obrigação da CNBB intermediar. 

Por fim, se você tem em seu coração o desejo de praticar a caridade como fruto do amor de Deus, então que o pratique, mas visando o bem ao próximo, a melhora do próximo e a possibilidade dele mudar de vida e buscar ser melhor, e por fim, como desejo único de agradar primeiramente a Deus.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[...] não deixes por isso de abraçar estreitamente sua santa cruz. - São Padre Pio de Pietrelcina.

Perguntas 12ª Artigo do CREDO | Creio na Vida Eterna, amém. | Catecismo de São Pio X

A Busca da Verdade

Conhecer, Amar e Servir a Deus!

Perguntas 8° Artigo do CREDO | Catecismo de São Pio X