Postagens

Mostrando postagens de 2016

O ensinamento dos Padres da Igreja

Não é vã curiosidade, mas precaução salutar proclamar a partir da altura do púlpito certas verdades que servem maravilhosamente para conter a indolência de libertinos, que estão sempre falando sobre a misericórdia de Deus e sobre o quão fácil é converter, aqueles que vivem mergulhados em todos os tipos de pecados e estão profundamente dormindo na estrada para o inferno. Para desiludi-los e despertá-los de seu torpor, hoje vamos examinar essa grande questão: O número de cristãos que são salvos é maior que o número de cristãos que são condenados? Almas piedosas, vocês podem sair; este sermão não é para vocês. Seu único objetivo é conter o orgulho dos libertinos que tiram o santo temor de Deus de seus corações e unem forças com o diabo que, de acordo com o sentimento de Eusébio, condena as almas tranquilizando-as. Para sanar esta dúvida, vamos colocar os Padres da Igreja, tanto os gregos quanto os latinos, de um lado; por outro lado, os mais doutos teólogos e historiadores eruditos, e vam…
Imagem
Padre Pio e a ModéstiaTraduzido por Andrea Patrícia “Vamos nos unir bem muito ao Coração Doloroso de nossa Mãe Celestial e refletir sobre a sua dor infinita e sobre quão preciosa é a nossa alma”. (Padre Pio) Padre Pio insistiu na Modéstia
Padre Pio não toleraria vestidos curtos ou com decotes baixos, saias justas, e ele proibiu suas filhas espirituais de vestir meias-calças transparentes*. A cada ano a sua severidade aumentava. Ele teimosamente as mandava embora do seu confessionário, mesmo antes de pôr o pé dentro, se julgasse que elas estavam indevidamente vestidas. Em algumas manhãs, ele expulsou uma após a outra, até que ele acabou por ouvir muito poucas confissões. Seus irmãos observaram estes drásticos expurgos com certo mal-estar e decidiram pregar uma placa na porta da igreja: “Por desejo explícito do Padre Pio, a mulher deve entrar no confessionário vestindo saias PELO MENOS 20 centímetros abaixo do joelho. É proibido emprestar um vestido longo na igreja para usá-los para a conf…
Imagem
"Vesti com modéstia e muito pudor, olhai como veste a Mãe do Senhor"

Sobre a Modéstia - pergunta 5 - Final.

5. "Não existem normas oficiais da Igreja a respeito de Modéstia e padrões das vestimentas? Se não existe então eu posso usar calça e qualquer tipo de roupas?"
Resposta: Não podemos dizer que existam leis que obriguem alguém a usar determinada roupa, e que, no caso de descumprimento, a meliante deveria ir para a cadeia. Porém, dizer que não existem orientações concretamente mais objetivas não estaria correto. 
Veja, por exemplo, a instrução do Vigário Geral do Papa Pio XI
“Recordamos que um vestido não pode ser chamado de decente se é cortado mais que a largura de dois dedos sob a cova da garganta, se não cobre os braços pelo menos até os cotovelos, e se mal chega até um pouco abaixo dos joelhos. Além disso, os vestidos de materiais transparentes são impróprios…" 
Já o Papa Pio XII disse: "Sempre há umanorma absoluta a ser preservada, não importa quão amplos e mutáveis possam ser os costumes morais de então."; e também: "A Moda varia conforme épocas, mas nã…

Sobre a Modéstia - pergunta 4

4. "Calça Legging é imodesto mesmo se for usada com batas ou blusas compridas no caso de fazer exercícios físicos?"
Resposta: A Legging é simplesmente inaceitável. Se, por outro lado, é usada com um “vestido abaixo do joelho”, então, semelhantemente ao que se disse antes acerca da “calça usada com camisa que cobria o quadril”, também aqui cabe repetir “bom, ficará modesto, mas não por ‘mérito’ da legging, e sim do vestido”. Porque, da mesma forma, se uma mulher resolver usar uma legging por baixo de um vestido longo arrastando no chão, ela estará modesta mas não será por causa da legging.
Agora, é necessário ainda acrescentar algumas coisas: 
1. Por “atividade física”, entendemos que isto não implique, necessariamente, em “academia lotada com homens e mulheres admirando corpos do sexo oposto e fazendo exercícios juntos”. Neste sentido, há que se questionar: uma caminhada não é uma atividade física? E, sendo exatamente isto, o que impediria que fosse feita usando-se um vestido m…

Sobre a Modéstia - pergunta 3

3. "Já escutei um sacerdote dizer que dependendo a calça e como ela é usada não é pecado, mas que, sim, é muito mais feminino usar saias. Então se não é pecado posso usar qualquer calça livremente?"
Resposta: Analisemos: “dependendo da calça e como ela é usada não é pecado”. 
1. Talvez eles se refiram justamente às 0,1% que não são coladas;  2. Ainda colocam uma condição para como a calça deve ser usada e em quais situações; 3. Não será pecado considerando estes dois requisitos. 
Ora, também o Papa São Nicolau I, no ano 866, afirmou em carta ao rei Bóris I da Bulgária: “Se vós ou vossa mulher usardes ou não usardes calças, isso nem impede a vossa salvação nem leva a um aumento da sua virtude.” Entretanto, a calça a que ele se referia era a “femoralia”. [1] 
Em relação à forma de vestir das búlgaras naqueles tempos, não podemos dizer que elas estivessem imodestas, pois a calça além de ser tão folgada, que até parecia uma saia. Era uma peça diferenciada para homens e mulheres. Mulhe…

Sobre a Modéstia - pergunta 2

2. "É muito mais feminino na nossa cultura uma mulher de saia/vestido, mas será que não é um pouco radical proibir por completo o uso de calças? E se forem utilizadas com blusas maiores, cobrindo o quadril, sendo uma pessoa magra não fica igualmente modesto?"
Resposta: Se, por cima da calça, usa-se uma camisa ou bata que cubra o quadril, logicamente que isto ameniza a imodéstia, porém, isto não terá sido “mérito” da calça que, por si, continuará sendo imodesta e ainda permanecerá revelando as formas das coxas. Este recurso é, portanto, algo que, sim, ameniza, mas não resolve. 
Além disso, não é otimismo demais esperar que as mulheres sigam o comando de “não usem calça se não tiverem algo que cubra o quadril”? Pois, diferente da calça, a veste que cobre o quadril nem sempre estará à disposição para todos os momentos! 
Por fim, relembramos que o uso da calça vai além da questão de “modéstia e imodéstia”, como dissemos acima. Ela afeta a psicologia da mulher, vicia a relação entre…

Sobre a Modéstia - pergunta 1

1. "O que dizer sobre a notificação do Cardeal Siri, a respeito de mulheres que usam roupas de homens? Será que ele se referia ao igualitarismo? E esse igualitarismo não existe mais?
Resposta: O que Cardeal Siri deixa claro é que o uso de vestes masculinas por mulheres afetam-nas em três aspectos: Causa uma mudança na psicologia feminina própria da mulher; atinge a mulher como esposa, viciando a relação entre os sexos; e fere a dignidade da mulher diante dos filhos. 
No primeiro aspecto, ele explica que a motivação da mulher para se vestir como os homens é a vontade de imitá-los ou de competir com eles, que são considerados mais “fortes, livres e independentes”. 
Não é de se espantar, por esta razão, que estas mesmas características tenham sido tão incentivadas nas mulheres através do feminismo, que acabou destruindo parte essencial da 
feminilidade nas moças, que para serem consideradas “independentes, modernas e poderosas”, passaram a pensar e agir semelhante aos homens. 
Segundo os…

Reflexão sobre a postura na Santa Missa.

Imagem
"Eis o meio mais adequado para assistir com fruto a Santa Missa: Consiste em irdes à Igreja como se fosses ao Calvário, é de vós comportardes diante do Altar como fareis diante do Trono de Deus, em companhia dos Santos e Anjos. Vede, por conseguinte, que modéstia, que respeito, que recolhimento são necessários para receber o fruto e as Graças que Deus costuma conceder àqueles que honram, com sua piedosa atitude, mistérios tão Santos." São Leonardo de Porto Maurício.

A Santíssima TRINDADE, DEUS UNO E TRINO.

Imagem
CREDO de Santo Atanásio (Ano 295 - 373)



1. Todo aquele que quer ser salvo, antes de tudo deve professar a fé católica.  2. Porque aquele que não a professar, integral e inviolavelmente, sem dúvida perecerá por toda eternidade. 3. A fé católica consiste em adorar um só Deus em três pessoas e três pessoas em um só Deus. 
4. Sem confundir as Pessoas nem separar a substância. 5. Porque uma só é a Pessoa do Pai, outra a do Filho, outra a do Espírito Santo.
6. Mas uma só é a divindade do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, igual a glória, coeterna a majestade. 7. Tal como é o Pai, tal é o Filho, tal é o Espírito Santo. 8. Incriado é o Pai, incriado o Filho, incriado o Espírito Santo. 9. Imenso é o Pai, imenso o Filho, imenso o Espírito Santo. 10. Eterno o Pai, eterno o Filho, eterno o Espírito Santo; 11. E Contudo, não são três eternos, mas um único eterno; 12. Assim como não há três incriados, nem três imensos, porém um só incriado e um só imenso. 13. Da mesma forma, o Pai é onipotente, o Filho é oni…

O desejo de ver Te adorado!

O zêlo da Tua casa devorou-me (Salmo 68, 10 e João 2, 17). †
“O desejo de ver-Te adorado tanto invade meu coração, eu quisera estar noite e dia aos Teus pés em humilde oração. Assim me sinto Senhor todas as vezes que vou a Tua casa encontrar-Te.”
Sinto-me devorado Senhor, todas as vezes que vou à Tua casa, um local que deveria ser silêncio e contemplação, não em alguns momentos, mas continuamente.
Santo Agostinho em suas reflexões assim escreve, muito ponderadamente: “Também é consumido pelo zelo da casa de Deus aquele que se esforça por emendar tudo de mau que nela encontra, e se não puder emendá-lo, tolera-o, mas se aflige (...).” Como é aflitivo ver nossas Igrejas, que antes eram IGREJAS, um templo, um local de oração, de encontro com nosso Senhor Jesus Cristo, serem transmutadas em local de convívio, e terem seus nomes modificados para Comunidades, uma unidade comum, mas nossas Igrejas Católicas estão longe de prover uma unidade comum com nosso próximo, nossas Igrejas devem prover um…

As moradas do Castelo Interior

(...) para nós, é necessário trato, pensamento e companhia daqueles que, tendo um corpo mortal como o nosso, realizaram grandes façanhas em nome de Deus. E que erro seria apartar-se de propósito de Quem é todo o nosso bem e remédio, que é a sacratíssima humanidade de Nosso Senhor Jesus Cristo. (Santa Teresa d’Ávila)

É verdade que algumas vezes a dor oprime mais do que em outras, e também se manifesta de formas diferentes, porque a alma não se lembra da dor que há de sofrer por seus pecados, e sim do quanto foi ingrata com Aquele a quem deve tanto. (Santa Teresa d’Ávila)
Fonte: As moradas do Castelo Interior

Tremendas Trivialidades - notinhas G. K. Chesterton

Nunca se pode ter uma revolução para se estabelecer uma democracia. É preciso haver uma democracia para haver uma revolução.
Há pessoas que protestam que todos os grandes motivos históricos foram econômicos, e depois tem que a plenos pulmões para induzir a democracia moderna a atuar por motivos econômicos.
Estes dizem que a bebida leva à pobreza, aqueles que a pobreza leva à bebida. Só posso admirar-me de que qualquer dos lados se contente com explicações físicas tão simples.
Você não pode ver o vento; pode apenas ver que há o vento. Assim, também não se pode ver uma revolução; pode-se apenas ver que há uma revolução.
Quando quer catalogar uma biblioteca, descobrir o sistema solar ou qualquer ninharia desse tipo, (a nossa civilização) usa especialistas. Mas quando deseja realizar qualquer coisa que seja realmente séria, recolhe doze dos homens ordinários que estão por aí. O mesmo foi feito, se me lembro corretamente, pelo Fundador do Cristianismo (Jesus Cristo).
Quanto mais um homem olha p…

Da eternidade do Inferno - Ponto 3 (Final)

No inferno, o que mais se deseja é a morte. “Buscarão os homens a morte e não a encontrarão” (Ap 9,6). Por isso, exclama São Jerônimo. “Ó morte, quão agradável serias àqueles para quem foste tão amarga!”. Disse David que a morte se apascentará com os réprobos (Sl 48,15). E explica-o São Bernardo, acrescentando que, assim como, ao pastar, os rebanhos comem apenas as pontas das ervas e deixam a raiz, assim a morte devora os condenados, mata-os a cada instante e conserva-lhes a vida para continuar a atormentá-los com castigo eterno. De sorte que, diz São Gregório, o réprobo morre continuamente sem morrer nunca. Quando um homem sucumbe de dor, todos têm compaixão dele. Mas o condenado não terá quem dele se compadeça. Estará sempre a morrer de angústia e não encontrará comiseração... O imperador Zenão, sepultado vivo numa masmorra, gritava e pedia que, por piedade, o retirassem dali, mas não o atenderam e, depois, o encontraram morto. As mordeduras que a si mesmo havia feito nos braços, pa…

Da eternidade do Inferno - Ponto 2

Imagem
Aquele que entrar uma vez no inferno jamais sairá de lá. A este pensamento o rei David exclamava trêmulo: “Não me trague o abismo, nem o poço feche sobre mim a sua boca” (Sl 68,16). Apenas um réprobo cai naquele poço de tormentos, fecha-se sobre ele a entrada para nunca mais se abrir. No inferno só há porta para entrar e não para sair, disse Eusébio Emiseno; e explicando as palavras do salmista escreve: “O poço não fecha a sua boca, porque se fechará a abertura em cima e se abrirá em baixo para devorar os réprobos”. Enquanto vivo, o pecador pode ter alguma esperança, mas, se a morte o surpreender em pecado, perderá toda a esperança (Pr 11,7). Se os condenados pudessem ao menos embalar-se em alguma enganosa ilusão que aliviasse o seu desespero horrível!... O pobre enfermo, ferido e prostrado em seu leito, desenganado dos médicos, talvez se iluda a respeito de seu estado, pensando que encontre algum médico ou remédio novo que o possa curar. O infeliz delinqüente, condenado à prisão perp…