e sobre o dizimo!

Uma aula sobre amor e compromisso

Essa semana estava sentado na Igreja, aguardando o inicio da Santa Missa, quando uma Senhora me viu sentado e resolveu se aproximar.
Ela muito gentil se aproximou e perguntou se eu era da Igreja. Automaticamente respondi que sim, só depois de ter respondido, reconheci o quanto aquela pergunta era profunda. O que queria dizer afinal "Ser da Igreja?", porque eu seria digno de dizer que pertenço a ela?

Deixei minhas perguntas em segundo plano e ouvi o que a Senhora queria me dizer, ela começou me explicando que tinha uma duvida e gostaria de saber se eu podia ajuda-la.

- Se estiver ao meu alcance ajudo sim. - Respondi falando muito baixo. 
- Fale mais alto que a vó é surda filho. - Me advertiu a boa senhora. 
Respondi outras duas vezes e disse que ela poderia perguntar. E então ela falou:
- Aconteceu que eu dou o dizimo para uma pessoa, e queria saber se é errado, é errado? - Ela falou sem explicar direito, eu respondi algo que não tinha muito a ver com a pergunta.
- Não filho, o que eu faço é o seguinte, tiro 10% do que eu ganho e ao invés de dar para a Igreja, eu faço uma doação. É errado? - ela explicou bem agora.

Nesse caso até eu fiquei na dúvida, procurei pedir maiores detalhes para ela sobre quem recebia o dinheiro, qual a situação de vida, qual a relação entre as duas.
Ela me explicou que o dinheiro vai para uma mãe de 5 filhos, esta família tem muitos problemas etc.
Longe de mim querer relativizar qualquer discussão. Do meu ponto de vista o certo é certo e o errado é errado. Não há meias verdades para esse tipo de pergunta nem de resposta.  O contexto não pode mudar a verdade.

Ela me perguntou se era pecado ela deixar de dar o dizimo para a igreja para ajudar a amiga dela. Respondi que não. Disse que isso não a levaria para o inferno. O fato de ela deixar de dar o dizimo para a Igreja não vai atirar a ela no fogo do inferno. Outras coisas irão.

E quanto ao fato de ela estar fazendo um bem ao próximo? Ela vai ganhar um ponto a mais por ter caridade e misericórdia no coração e querer ajudar alguém.

Agora, eu disse que mais do que dar ajuda financeira, ela deveria também pedir a Deus que conceda ajuda e força a essa pessoa que ela entrega seus recursos para que a pessoa possa se sustentar, se manter e criar seus filhos. Disse a ela para continuar fazendo a ajuda financeira enquanto a pessoa precisar. 

Ao final da conversa, ela me disse que também contribui em todas as missas com a coleta. Muito humildemente ela me apresentou esse fato como se fosse nada. Eu sorri, achei graça desta senhora, aposentada, de 69 anos que se preocupa tanto com Deus a ponto de tirar 10% de sua renda para ajudar o próximo.

Por outro lado, é claro, e sempre digo isso. Muitas pessoas gastam com roupas de marca, com drogas, com prostituição, com jogo de futebol, com tênis de marca, TVs caras, video-games etc. mas no momento em que se fala de contribuir com a Igreja falam que não dar o dinheiro para o Padre gastar, para o Padre fazer isso e aquilo.

Não se trata disso aqui, não se trata de dar para uma família pobre ou para Deus, o dizimo ou mesmo uma oferta, são uma oferta de deixar de ser egoísta, de parar de olhar para si mesmo, de parar de olhar para as próprias necessidades e olhar para o outro. Quem ajuda a Igreja por meio do dizimo, contribui com a criação de uma obra, com a manutenção da Igreja, com a conta de água, de luz, com as folhas de sulfite, com o salário da secretária.

Quem tira do seu dinheiro para ajudar o próximo, como a Senhora da historia, já conseguiu colocar o coração no lugar de se preocupar com o próximo, ainda que não tenha sido através da Igreja.

Peço a Deus que me de um coração com tanto amor e com tanto compromisso com o próximo assim como o desta Senhora que conheci no domingo. 

Obrigado Senhor por sua Graça. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Teologia do Corpo - Christopher West - Parte 1

Conhecer, Amar e Servir a Deus!

Perguntas 12ª Artigo do CREDO | Creio na Vida Eterna, amém. | Catecismo de São Pio X

CATECISMO DE SÃO PIO X | Dos Mandamentos que se referem ao próximo - Do oitavo Mandamento da Lei de Deus

Perguntas 7° Artigo do CREDO | Catecismo de São Pio X