E disse Deus: façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança...domine ele sobre a terra...Criou, pois, Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou...Então Deus os abençoou (Gn1)

Se há dúvida, entenda a origem.

Você já fechou os olhos, respirou fundo, buscou o silencio ao tal ponto de escutar o coração?Não?Então tente. Primeiro feche os olhos, respire fundo, sentirá apenas o movimento do pulmão. O ar entra e sai, ao concentrar-se mais um pouco, estão lá, as batidas, fortes né?!
Há momentos da vida em que questionamos tudo. Sabe aquela fase infantil onde a criança tenta encontrar fundamento em tudo? Tudo é “por que”. “Mãe, por que o céu é azul?” “Pai, por que o carro anda?” “Por que...Por que...POR QUE?”. Essa temível fase parece que nunca irá passar, ela passa, mas para algumas pessoas, volta. E quando volta as justificativas devem ser muito mais elaborada do que antes.
Hoje estou com 26 anos e acho que não consegui superar algumas questões. Na faculdade, uma vez, certa professora disse que para que o conhecimento ocorra as questões devem ser solucionadas em formato de espiral, ou seja, é preciso crescer na dúvida, retorna a dúvida e evoluir para os próximos questionamentos. Então me conforta ao saber que mesmo na dor estou em crescimento.
A dor vem ao saber que mesmo passando o tempo, fatos e acontecimentos algumas dúvidas apenas crescem, e crescem junto com angustias, pois as dúvidas não se calam, apenas adormecem. Então, quando não sabemos a resposta, vamos à origem da questão. Por que há tanta inquietude? O que buscamos tanto?   
Para encontrar minhas respostas resolvi começar pela” Origem”, isso mesmo, a origem de todos nós. Em Gênesis! Quando Deus criou o céu e a terra viu que era bom. Depois criou o homem. Mas o Homem foi mais do que uma criação, fez do homem a sua imagem e deu de Si ao homem. E esse “sopro” divino que deu vida à Adão e foi compartilhado à Eva... E desde então temos Deus que habita dentro de nós. Tempos mais tarde, Cristo nos lembra de quanto esse vínculo é importante. Ele se faz de pão, alimento divino, que reacende a divindade habitada em nós.
Lembro-me quando procurei o grupo de jovens, tinha muitas dúvidas, e sabia que as respostas encontrariam com o tempo e com as pessoas certas. Encontrei algumas e as colecionei, outras vieram com o tempo e outras, algumas pessoas me presentearam. De certa forma reconheço que o caminho da igreja contribuiu para a construção de minha personalidade e percepção do mundo. Mas o tempo passa, abre os nossos olhos para novos cenários da vida e com novos personagens. Mudamos nosso modo de olhar a vida e o outro. Voltamos, novamente, a nos perguntar sobre tudo.
Reconheço que não sou a única, olho para os outros e vejo que há uma busca. E que há um vazio. As pessoas buscam respostas, as vezes no espelho de uma academia, nos bares, nos copos de cerveja, nas danças, na música, na comida, nos remédios, nas drogas... Enfim, o tempo passa e a consciência lembra de que nada é para sempre. E o que era bom, não é mais.
Certo dia, no caminho para casa, me pego em uma oração, que vem simples, livre e espontânea. Olho para o lado e veja uma igreja e a minha resposta. Dou conta de que não me alimento do pão divino há muito tempo. Volto a origem e percebo que Deus habita em mim. Essa busca incessante por felicidade é devido ao esquecimento de que preciso Dele. E preciso Dele para continuar. Pois viver sem Ele é viver no vazio.

Duvidas?! É claro que terei sempre! Isso faz parte de mim. Mas hoje lembrei-me de que não sou sozinha. E que as minhas atitudes e decisões vão mudar de acordo com que alimento a minha alma. Como farei para começar?! Primeiro fecharei os olhos, respirarei fundo, sentirei apenas o movimento do pulmão. O ar entra e sai, ao concentrar-se mais um pouco, encontrarei as batidas. Esse é som de que Deus habita em mim!


Por Nataline Viana Loiola

Comentários

  1. Lindo texto, realmente viver sem ELE é viver no vazio!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, o texto é muito bom, nesse exato momento eu estou ouvindo as batidas do meu coração e me lembrando o quanto Deus é bom!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo Seu comentário. Deus o abençoe!

Postagens mais visitadas deste blog

[...] não deixes por isso de abraçar estreitamente sua santa cruz. - São Padre Pio de Pietrelcina.

CATECISMO DE SÃO PIO X | Dos Mandamentos que se referem ao próximo - Do décimo Mandamento da Lei de Deus

Perguntas 12ª Artigo do CREDO | Creio na Vida Eterna, amém. | Catecismo de São Pio X

CATECISMO DE SÃO PIO X | Dos Mandamentos que se referem ao próximo - Do oitavo Mandamento da Lei de Deus

CATECISMO DE SÃO PIO X | Dos Mandamentos que se referem ao próximo - Do sétimo Mandamento da Lei de Deus