domingo, 19 de março de 2017

Carta de São Bernardo de Claraval à Melisende Rainha de Jerusalém

Remetente: S. Bernardo de Claraval, abade.

Destinatário: Melisende, rainha de Jerusalém.

Contexto: Melisende é rainha latina de Jerusalém, após as Cruzadas, e acaba de ficar viúva. São Bernardo lhe envia uma carta de motivação no início da sua regência.

Referência: Sancti Bernardi Opera, ed. J. LeClercq and H. Rochais (Rome: Eds. Cisterciennes, 1979), v.8, ep.354

Fonte com o original em Latim



À ilustríssima rainha de Jerusalém, Melisende, Bernardo abade de Claraval, para achar graça diante do Senhor.
Dados os múltiplos assuntos e afazeres da corte real, pareceria deveras inapropriado escrever se eu estivesse preocupado somente com a glória de teu reino, teu poder e a linhagem de tua nobreza. Todas estas coisas são vistas pelos olhos dos homens, e aqueles que não as possuem invejam os que possuem, e chamam estes que as possuem de abençoados. Mas o que é essa benção de possuir coisas que secam rapidamente como a grama e caem rapidamente como os frutos das árvores? Estas coisas são boas, mas são instáveis, mutáveis, passam e perecem como os bens da carne. Está dito sobre a carne e seus bens: toda carne é grama e toda a sua glória é como a flor da grama.
Não era necessário escrever-te para que não venerasse demasiadamente estas coisas, cuja graça é traiçoeira e a beleza é vã. Aceite este pequeno conselho; pois embora eu tenha muito a lhe dizer, sou breve por causa das muitas preocupações minhas e tuas. Aceite este pequeno porém útil conselho, de uma terra distante, como se fora uma pequena semente que poderá gerar uma enorme colheita; aceite, lhe digo, o conselho das mãos de um amigo que procura não o bem dele mas a sua honra. Pois ninguém pode ser um conselheiro mais fiel a vós do que alguém que ama não o que tu possuis, mas tu mesma.
Com o rei teu marido morto e o pequeno rei ainda não apto para suportar os negócios do reino e executar o ofício de rei, os olhos de todos se voltam para ti e sobre ti somente recai todo o peso do reino. Tu deves cuidar de coisas árduas e mostrar-se um homem em uma mulher, fazendo o que deve ser feito no espírito do conselho e da fortaleza. Tu deves dispor todas as coisas com tanta prudência e moderação que todos que a vejam pensarão pelos seus atos que és um rei mais do que uma rainha, a fim de que talvez as pessoas digam, “onde está o rei de Jerusalém?”. “Mas eu não sou”, tu dizes, “capaz disto. Estas são grandes coisas, além da minha força e do meu conhecimento. Esses são feitos de homens, enquanto eu sou uma mulher, fraca de corpo, instável de coração, sem prudência no conselho, não acostumada a afazeres”. Eu sei, filha, eu sei que são coisas grandiosas [a fazer], mas eu também sei que a intensidade do mar é assombrosa, e o Senhor é maravilhoso nas alturas. São coisas grandiosas, mas nosso Senhor é grande e seu poder é grande.


Perguntas 9° Artigo do CREDO | Da Igreja em geral | Catecismo de São Pio X

CAPÍTULO X
 Do nono artigo do Credo
   
Então os apóstolos e presbíteros, de acordo com toda a Igreja, resolveram escolher alguns homens e enviá-los a Antioquia com Paulo e Barnabé; escolheram Judas, chamado Barsabás, e Silas, homens influentes entre os irmãos. Por seu intermédio enviaram a seguinte carta: Os irmãos, os apóstolos e presbíteros saúdam os irmãos de Antioquia, Síria e Cilícia, convertidos dentre os pagãos. Chegou ao nosso conhecimento que alguns dos nossos vos têm perturbado com palavras, confundindo vossas mentes, sem nenhuma autorização de nossa parte. Por isso resolvemos, de comum acordo, enviar-vos alguns homens escolhidos, em companhia de nossos amados Barnabé e Paulo, que expuseram suas vidas pelo nome de Nosso Senhor Jesus Cristo. Estamos enviando Judas e Silas para vos comunicar de viva voz as mesmas coisas. Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor nenhuma outra exigência além das necessárias: que vos abstenhais das carnes imoladas aos ídolos, do sangue, das carnes sufocadas e da prostituição. Procedereis bem evitando estas coisas.* Passai bem.
Atos 15, 22-29    


Perguntas

§ 1o - Da Igreja em geral  

1) Que nos ensina o nono artigo do Credo: creio na  Santa Igreja Católica; na Comunhão dos Santos? 
R: O nono artigo do Credo ensina-nos que Jesus Cris to fundou sobre a terra unia sociedade visível, a qual se chama Igreja Católica, e que todas as pessoas que fazem parte desta Igreja estão em comunhão entre si.  

2) Por que, depois do artigo que trata do Espírito  Santo, fala-se imediatamente da Igreja Católica?
R: Depois do artigo que trata do Espírito Santo, fala-se imediatamente da Igreja Católica, para indicar que toda a santidade da mesma Igreja procede do Espírito Santo, que é o autor de toda a santidade.  

3) Que quer dizer esta palavra Igreja?
R: A palavra Igreja quer dizer convocação ou reunião de muitas pessoas.  

4) Quem nos convocou ou chamou para a Igreja de Jesus Cristo?
R: Nós fomos chamados para a Igreja de Jesus Cris to por uma graça particular de Deus , a fim de que, com a luz da fé e pela observância da lei divina, Lhe prestemos o culto devido, e cheguemos à vida eterna.   

5) Onde se encontram os membros da Igreja?
R: Os membros da Igreja encontram-se parte no Céu, e formam a Igreja triunfante; parte no Purgatório, e formam a Igreja padecente; parte na terra, e formam a Igreja militante.  

6) Estas diversas partes da Igreja constituem uma só Igreja?
R:Sim, estas diversas partes da Igreja constituem uma só Igreja e um só corpo, porque têm a mesma cabeça que é Jesus Cristo, o mesmo espírito que as anima e as tine, e o mesmo fim que é a felicidade eterna, que uns já estão gozando e que outros esperam.  

7) A qual das partes da Igreja se refere principal mente este nono artigo? 
R: Este nono artigo do Credo refere-se principalmente à Igreja militante, que é a Igreja na qual estamos atualmente. 





Perguntas 8° Artigo do CREDO | Catecismo de São Pio X


CAPÍTULO IX
Do oitavo artigo do Credo

   
Chegando o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente veio do céu um ruído, como de um vento impetuoso, que encheu toda a casa em que estavam sentados. Viram aparecer, então, uma espécie de línguas de fogo, que se repartiram e foram pousar sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.* Ora, em Jerusalém moravam judeus, homens piedosos, de todas as nações que há debaixo do céu. Ouvindo aquele ruído, acorreu muita gente e se maravilhava de que cada um os ouvisse falar em sua própria língua. Profundamente impressionados, manifestavam sua admiração e diziam: Estes que es tão falando não são todos galileus? Como, então, todos nós os ouvimos falar, cada um em nossa própria língua materna? Partos, medos, elamitas, os que habitam a Mesopotâmia, a Judéia, a Capadócia, o Ponto, a Ás ia, a Frígia, a Panfília, o Egito e as províncias da Líbia, próximas de Cirene, peregrinos romanos , judeus ou convertidos ao judaísmo, cretenses e árabes  todos os ouvimos falar as grandezas de Deus em nossas próprias línguas. Atônitos e fora de si, diziam uns para os outros: O que quer dizer isso? Outros, zombando, diziam: Eles es tão cheios de vinho. Atos 2, 1-13    


Perguntas

1) Que nos ensina o oitavo artigo do Credo: creio no Espírito Santo? 
 R: O oitavo artigo e lo Credo ensina-nos que exis te o Espírito Santo, terce ira Pessoa da Santíssima Trindade, e que Ele é Deus eterno, infinito, onipotente, Criador e Senhor de todas as coisas, como o Padre e o Filho.  

2) De quem procede o Espírito Santo?  
R:O Espírito Santo procede do Padre e do Filho como de um só princípio, por via de vontade e de amor.  


3) Se o Filho procede do Padre, e o Espírito Santo procede do Padre e do Filho, parece que o Padre e o Filho exis tem antes do Espírito Santo. Como então se diz que são eternas todas as três Pessoas divinas?
Diz-se que s i o eternas todas as três Pessoas divinas , porque o Padre gerou o Filho desde toda a eternidade, e do Padre e do Filho procede o Espírito Santo, também desde toda a eternidade.  

4) Por que a tecera Pessoa da Santíssima Trindade se designas particularmente com o nome de Espírito Santo ?
R: Designa-se a terce ira Pessoa da Santíssima Trindade particularmente com o nome de Espírito Santo, porque procede do Padre e do Filho por meio de expiração e de amor.   

5) Que obra se atribui especialmente ao Espírito Santo?
R: Ao Espírito Santo atribui-se especialmente a santificação das almas.  

6) O Padre e o filho santificam-nos também, como o Espírito Santo?
R: Sim, todas as três Pessoas divinas nos santificam igualmente.  

7) Se assim Espírito Santo a santificação das almas?  Atribui-se em particular ao Espírito Santo a santificação das almas , porque é obra de amor, e as obras de amor atribuem-se ao Espírito Santo.  

8) Quando o Espírito Santo desceu sobre os Apóstolos?
R: O Espírito Santo desceu sobre os Após tolos no dia de Pentecostes , is to é, cinqüenta dias depois da Ressurreição de Jesus Cristo, e dez dias depois da sua Ascensão.  

9) Onde ficaram os Apóstolos nos dez dias antes da  festa de Pentecostes?
R:Os Apóstolos ficaram reunidos no Cenáculo em companhia da Virgem giz Maria e dos outros discípulos , e perseveravam na oração esperando o Espírito Santo que Jesus lhes havia prometido.    

10) Quais foram os efeitos que o Espírito Santo produziu nos Apóstolos? 
R: O Espírito Santo confirmou na fé os Após tolos , encheu-os de luzes , de forças , de caridade e da abundância de todos os seus dons.  

11) Foi enviado o Espírito Santo só aos Apóstolos?
R: O Espírito Santo foi enviado a toda a Igreja e a todas as almas fiéis.  

12) Que opera o Espírito Santo na Igreja?
R: O Espírito Santo, como a alma no corpo, vivifica a Igreja com a sua graça e com os seus dons; estabelece n'Ela o reino da verdade e do amor; e assiste-lhe a fim de que oriente os seus filhos com firmeza tio caminho do Céu. 



segunda-feira, 13 de março de 2017

Perguntas 7° Artigo do CREDO | Catecismo de São Pio X

CAPÍTULO VIII
Do sétimo artigo do Credo

Quando o Filho do homem vier em sua glória com todos os seus anjos, então se assentará no seu trono glorioso. Em sua presença, todas as nações se reunirão e ele vai separar uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. Colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos, à esquerda. E o rei dirá aos que estiverem à sua direita: Vinde, abençoados por meu Pai! Tomai posse do Reino preparado para vós desde a criação do mundo. Porque tive fome e me destes de comer, tive sede e me destes de beber, fui peregrino e me acolhestes e, estive nu e me vestistes, enfermo e me visitastes, estava na cadeia e viestes ver-me. E os justos perguntarão: Senhor, quando foi que te vimos com fome e te alimentamos, com sede e te demos de beber? Quando foi que te vimos peregrino e te acolhemos, nu e te vestimos? Quando foi que te vimos enfermo ou na cadeia e te fomos visitar? E o rei dirá: Eu vos garanto: todas as vezes que fizestes isso a um desses meus irmãos menores, a mim o fizestes. Depois dirá aos da esquerda: Afastai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos. Porque eu tive fome e não me destes de comer, tive sede e não me destes de beber, fui peregrino e não me destes abrigo; estive nu e não me vestistes, enfermo e na cadeia e não me visitastes. E eles perguntarão: Senhor, quando foi que te vimos faminto ou sedento, peregrino ou enfermo ou na cadeia e não te servimos? E ele lhes responderá: Eu vos garanto: quando deixastes de fazer isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes. E estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos, para a vida eterna. Mt 25, 31-46
1) Que nos ensina o sétimo artigo do Credo: de onde ha de vir a julgar os vivos e os mortos?
R: O sétimo artigo do Credo ensina-nos que no fim do mundo Jesus Cristo cheio de glória e de majestade, há de vir do Céu para julgar todos os homens, bons e maus, e para dar a cada uni o prêmio ou o castigo que tiver merecido.

2) Se cada um, logo depois da morte há de ser julgado por Jesus Cristo no juízo particular, por que havemos de ser julgados todos no Juízo universal?
R:Havemos de ser julgados todos no Juízo universal por várias razões:
a) para glória de Deus;
b) para glória de Jesus Cristo;
c) para glória dos Santos;
d) para confusão dos maus;
e) finalmente para que o corpo, depois da ressurreição universal, tenha juntamente com a alma a sua sentença de prêmio ou de castigo.

3) Como é que no Juízo universal há de manifestar-se a glória de Deus?
R: No Juízo universal há de manifestar-se a de Deus, porque todos hão de reconhecer ti justiça com que Deus governa o mundo, embora se vejam às vezes a sofrer e o maus em prosperidade.

4) Como é que no Juízo universal há de manifestar-se glória de Jesus Cristo?
R: No Juízo universal há de manifestar-se a glória de Jesus Cristo, porque, tendo Ele sido injustamente condenado pelos homens, aparecerá então à face do mundo inteiro como Juiz supremo de todos.

5) Como é que no Juízo universal há de manifestar-se a glória dos Santos?
R: No Juízo universal há de manifestar-se a glória ,los Santos, porque muitos deles, que morreram desprezados pelos maus, hão de ser glorificados em presença de todos os homens.

6) No Juízo universal qual será a confusão dos maus?
R: No Juízo universal a confusão dos maus será enorme, especialmente a daqueles que oprimiram os justos, e ti daqueles que, durante a vida, procuraram ser tidos, falsamente, por homens virtuosos e bons, pois verão manifestados, à vista de todo o inundo, os pecados que cometeram ainda os mais ocultos.

Perguntas 6° Artigo do CREDO | Catecismo de São Pio X

CAPÍTULO VII

Do sexto artigo do Credo

Os que prenderam Jesus levaram-no a Caifás, o Sumo Sacerdote, onde os escribas e anciãos se haviam reunido. Pedro o seguiu de longe até o pátio do Sumo Sacerdote. Entrou ali e sentou-se junto com os guardas para ver como ia terminar. Os sumos sacerdotes e todo o Sinédrio procuravam falsos testemunhos contra Jesus para condená-lo à morte. Mas não os encontraram, embora muitas testemunhas falsas se tivessem apresentado. Finalmente apresentaram-se duas testemunhas que disseram: Este homem falou: Posso destruir o Santuário de Deus e em três dias reconstruí-lo. Então o Sumo Sacerdote levantou-se e perguntou: Nada respondes ao que estes depõem contra ti? Jesus, porém, permanecia calado. O Sumo Sacerdote lhe disse: Conjuro-te pelo Deus vivo: dize-nos se tu és o Cristo, o Filho de Deus. Jesus respondeu-lhe: Tu o disseste. Entretanto eu vos digo: Um dia vereis o Filho do homem sentado à direita do Todo-poderoso, vindo sobre as nuvens do céu. Então o Sumo Sacerdote rasgou as vestes  e disse: Blasfemou! Que necessidade temos de mais testemunhas? Acabais de ouvir a blasfêmia. O que vos parece? Eles responderam: É réu de morte. Então começaram a cuspir-lhe no rosto e a dar-lhe bofetadas, e outros a ferir-lhe o rosto; e diziam: Adivinha, ó Cristo, quem foi que te bateu? Mt 7, 57-68



1) Que nos ensina o sexto artigo do Credo: subiu ao Céu, está sentado à direita de Deus Padre todo-poderoso?

R: O sexto artigo do Credo ensina-nos que Jesus quarenta dias depois da sua ressurreição na presença dos seus discípulos, subiu por Si mesmo tio Céu e que sendo, enquanto Deus, igual tio Padre Eterno na Glória, enquanto homem, foi elevado acima de todos os Anjos e de todos os Santos, e constituído Senhor de todas as coisas.

2) Por que Jesus Cristo, depois da sua ressurreição, esteve quarenta dias na terra, antes de subir ao Céu?

R: Jesus Cristo, depois da sua ressurreição, esteve quarenta dias na terra, antes de subir tio Céu, para provar, com várias aparições, que ressuscitara verdadeiramente, e para instruir melhor os Apóstolos e confirmá-los nas verdades da fé.

3) Por que Jesus Cristo subiu ao Céu?

R: Jesus Cristo subiu tio Céu:

a) para tomar posse do seu reino, que havia merecido com sua morte;
b) para preparar o nosso lugar na glória, e para ver nosso Mediador e Advogado junto do Padre Eterno;
c) para enviar o Espírito Santo aos seus Apóstolos.

4) Por que se diz de Jesus Cristo que subiu ao Céu, e de sua Mãe Santíssima se diz que foi levada para o Céu?

R: Diz-se de Jesus Cristo que subiu, e de sua Mãe Santíssima que foi levada ao Céu, porque Jesus Cristo, sendo Homem-Deus, subiu ao Céu por virtude própria; mas sua Mãe, que era criatura, embora a mais digna de todas, foi levada tio Céu por virtude de Deus.

5) Explicai as palavras: Está sentado à direita de Deus Padre todo-poderoso.

R: As palavras está sentado significam ti posse pacífica que Jesus Cristo tem da sua glória, o as palavras à direita de Deus Pai todo-poderoso exprimem que Ele, tem o lugar de honra sobre todas as criaturas.

segunda-feira, 6 de março de 2017

Perguntas 5° Artigo do CREDO | Catecismo de São Pio X

Perguntas:

1) Que nos ensina o quinto artigo do Credo: desceu aos infernos, ao terceiro dia res-
surgiu dos mortos?
R: O quinto artigo tio Credo ensina-nos que a alma de Jesus Cristo, assim que se separou do corpo, foi ao Limbo e que, tio terceiro dia, se uniu de novo ao corpo, para nunca mais dele se separar.

2) Que se entende aqui por inferno?
R: Por inferno entende-se aqui o Limbo, isto é, aquele lugar onde estavam as almas dos justos, esperando ti redenção de Jesus Cristo.

3) Por que as almas dos justos não foram introduzidas no Paraíso antes da morte de
Jesus Cristo?
R: As almas dos justos não foram introduzidas no Paraíso antes da morte de Jesus Cristo, porque pelo pecado de Adão o Paraíso estava fechado; e convinha que Jesus Cristo, cuja morte o reabriu, fosse o primeiro ti entrar nele.

4) Por que Jesus Cristo quis esperar até ao terceiro dia para ressuscitar?
R: Jesus Cristo quis demorar até tio terceiro dia para ressuscitar, para mostrar de modo insofismável, que verdadeiramente tinha morrido.

5) Foi a ressurreição de Jesus Cristo semelhante à dos outros homens ressuscitados?
R: A ressurreição de Jesus Cristo não foi semelhante à dos outros homens ressuscitados, porque Jesus Cristo ressuscitou por virtude própria, e os outros foram ressuscitados
por virtude de Deus.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Perguntas sobre o catecismo | 4º Artigo do Credo | Encontro 25/02/2017


4º Artigo do Credo

1- Que quer dizer a palavra padeceu?
A palavra padeceu exprime todos os sofrimentos suportados por Jesus Cristo na
sua Paixão.

2- Quem foi que condenou Jesus Cristo a ser crucificado?
R: Quem condenou Jesus Cristo a ser crucificado foi Pôncio Pilatos, governador da
Judéia, o qual no entanto reconhecera a sua inocência; mas cedeu covardemente às ameaças dos judeus.

3- Não poderia livrar-Se Jesus Cristo das mãos dos judeus ou de Pilatos?

R: Sim, Jesus Cristo podia livrar-Se das mãos dos judeus ou de Pilatos; mas, conhecendo que a vontade do seu Eterno Padre era que Ele padecesse e morresse pela nossa
salvação, submeteu-Se voluntariamente, e até saiu ao encontro dos seus inimigos, e deixou-se espontaneamente prender e conduzir à morte.

4- Onde foi crucificado Jesus Cristo?
R: Jesus Cristo foi crucificado sobre o monte Calvário.

5- Que fez Jesus Cristo na Cruz?
R: Jesus Cristo na Cruz orou pelos seus inimigos, deu por Mãe ao discípulo São João, e na pessoa dele a nós todos, a sua mesma Mãe, Maria Santíssima; ofereceu a sua morte em sacrifício, e satisfez à justiça de Deus pelos pecados dos homens.

6- Era necessário que Jesus Cristo padecesse tanto?
R: Não era absolutamente necessário que Jesus Cristo padecesse tanto, porque o menor dos seus sofrimentos bastaria para a nossa redenção, pois cada um dos seus atos era de
valor infinito.

7- Aconteceram prodígios na morte de Jesus?
R: Sim, na morte de Jesus obscureceu-se o sol, tremeu a terra, abriram-se algumas
sepulturas, e muitos mortos ressuscitaram.

8- Na morte de Jesus Cristo, separou-se a divindade do corpo e dá alma?
R: Na morte de Jesus Cristo a divindade não se separou nem do corpo nem da alma;
mas só a alma se separou do corpo.

9- Por quem morreu Jesus Cristo?
R: Jesus Cristo morreu pela salvação de todos os homens, e satisfez por todos.


10- Se Jesus Cristo morreu pela salvação de todos, por que nem todos se salvam?
R: Jesus Cris to morreu por todos , mas nem todos se salvam, porque nem todos O reconhecem, nem todos seguem a sua le i, nem todos se servem dos me ios de santificação que nos deixou.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...