Postagens

Confira:

A IGREJA CATÓLICA É CAPITALISTA?

Deparei-me dias atrás com a afirmação de que a Igreja Católica é Capitalista!
Hoje em dia, se você disser que é capitalista ou que alguém acredita no sistema Capitalista é muito provável que o sujeito vá pegar um crucifixo, pular em cima de você e tentar expulsar o "coisa ruim" de dentro de você. Tipo no filme o Exorcista.

Como a ideia do blog aqui é buscar a Verdade, iniciei uma pesquisa desde então visando compreender se a Igreja é, de fato, Capitalista, socialista, comunista ou como podemos definir.
informamos que não temos compromisso com nenhuma entidade é que as afirmações aqui apresentadas são fruto de nosso desejo por encontrar a verdade. Ou como diria minha mãe, a "verdade verdadeira". 
Para entender se a igreja é capitalista, é necessário entender o que é o Capitalismo, portanto estudei os escritos do Sr. Ludwig Von Mises, porque ele apresenta um conceito claro e simples sobre o termo. 
O que seria então o sistema capitalista?
Pelo cenário descrito por Von M…

CATECISMO DE SÃO PIO X | Sacramentos - Penitência _ parte I

CAPÍTULO VI - Da Penitência § 1o- Da Penitência em geral


1) Que é o Sacramento da Penitência?
R: A Penitência, chamada também Confissão, é o Sacramento instituído por Jesus Cristo para perdoar os pecados cometidos depois do Batismo.

2) Por que se dá a este Sacramento o nome de Penitência?
R: Dá-se a este Sacramento o nome de Penitência, porque, para obter o perdão dos pecados, é necessário detestá-los com arrependimento e porque quem cometeu uma falta deve sujeitar-se à pena que o Sacerdote impõe.

3) Por que este Sacramento se chama também Confissão?
R: Chama-se este Sacramento também Confissão, porque, para alcançar o perdão dos pecados, não basta detestá-los, mas é necessário acusar-se deles ao Sacerdote, isto é, confessá-los.

4) Quando Jesus Cristo instituiu o Sacramento da Penitência?
R: Jesus Cristo instituiu o Sacramento da Penitência no dia da sua Ressurreição, quando, depois de entrar no cenáculo, deu solenemente aos seus Apóstolos o poder de perdoar os pecados.

5) Como deu Jes…

CATECISMO DE SÃO PIO X | Sacramentos - Santíssima Eucaristia - Parte 2

CAPÍTULO V
Do Santo Sacrifício da Missa


§ 1º- Da essência, da instituição e dos fins do Santo Sacrifício da Missa


1) Deve considerar-se a Eucaristia só como Sacramento?
R: A Eucaristia não é somente um Sacramento; é também o sacrifício permanente da Nova Lei, que Jesus Cristo deixou à Igreja, para ser oferecido a Deus pelas mãos dos seus sacerdotes.


2) Em que consiste em geral o sacrifício?
R: O sacrifício, em geral, consiste em oferecer a Deus uma coisa sensível, e destruí-la de alguma maneira, para reconhecer o supremo domínio que Ele tem sobre nós e sobre
todas as coisas.


3) Como se chama este sacrifício da Nova Lei?
R: Este sacrifício da Nova Lei chama-se a santa Missa.


4) Que é então a santa Missa?
R: A santa Missa é o sacrifício do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo, oferecido sobre os nossos altares, debaixo das espécies de pão e de vinho, em memória do sacrifício da Cruz.


5) É o Sacrifício da Missa o mesmo que o da Cruz?
R: O Sacrifício da Missa é substancialmente o mesmo que o…

CATECISMO DE SÃO PIO X | Sacramentos - Santíssima Eucaristia - Parte 1

Imagem
CAPÍTULO IV
Da Santíssima Eucaristia

§1º - Da natureza da Santíssima Eucaristia e da presença real de Jesus Cristo neste Sacramento

1) Que é o Sacramento da Eucaristia?
R: A Eucaristia é um Sacramento que, pela admirável conversão de toda a substância do pão no Corpo de Jesus Cristo, e de toda a substância do vinho no seu precioso Sangue, contém verdadeira, real e substancialmente o Corpo, Sangue, Alma e Divindade do mesmo Jesus Cristo Nosso Senhor, debaixo das espécies de pão e de vinho, para ser nosso alimento, espiritual.


2) Está na Eucaristia o mesmo Jesus Cristo que está no Céu e que nasceu, na terra, da Santíssima Virgem?
R: Sim, na Eucaristia está verdadeiramente o mesmo Jesus Cristo que está no Céu e
que nasceu, na terra, da Santíssima Virgem Maria.


3) Por que acreditais que no Sacramento da Eucaristia está verdadeiramente Jesus Cristo?
R: Eu acredito que no Sacramento da Eucaristia está verdadeiramente presente Jesus Cristo, porque Ele mesmo o disse, e assim no-lo ensina a Santa Igrej…

CATECISMO DE SÃO PIO X | Sacramentos - Confirmação ou Crisma

Imagem
CAPÍTULO III
Da Confirmação ou Crisma



1) Que é o Sacramento da Confirmação?
R: A Confirmação, ou Crisma, é um Sacramento que nos dá o Espírito Santo, imprime na nossa alma o caráter de soldados de Cristo, e nos faz perfeitos cristãos.

2) De que maneira o Sacramento da Confirmação nos faz perfeitos cristãos?
R: A Confirmação faz-nos perfeitos cristãos, confirmando-nos na fé, e aperfeiçoando em nós as outras virtudes e os dons recebidos no santo Batismo; e é por isso que se chama Confirmação.
3) Quais são os dons do Espírito Santo que se recebem na Confirmação?
R: Os dons do Espírito Santo, que se recebem na Confirmação, são sete:
1º Sabedoria,
2º Entendimento;
3º Conselho;
4º Fortaleza;
5º Ciência;
6º Piedade;
7º Temor de Deus.

4) Qual é a matéria deste Sacramento?
R: A matéria deste Sacramento, além da imposição das mãos do Bispo, é a unção feita na fronte da pessoa batizada, com o santo Crisma; por isso, este Sacramento se chamatambém Crisma, que significa Unção.

5) Que é o santo Crisma?
R: O santo Cr…

CATECISMO DE SÃO PIO X | Sacramentos - Batismo

Imagem
CAPÍTULO II
Do Batismo



§ 1o- Natureza e efeitos do Batismo


1) Que é o Sacramento do Batismo?
R: O Batismo é o Sacramento pelo qual renascemos para a graça de Deus, e nos tornamos cristãos.

2) Quais são os efeitos do Sacramento do Batismo?
R: O Sacramento do Batismo confere a primeira graça santificante, que apaga o pecado original e também o atual, se o há; perdoa toda a pena por eles devida; imprime o caráter de cristão; faz-nos filhos de Deus, membros da Igreja e herdeiros do Paraíso, e torna-nos capazes de receber os outros Sacramentos.

3) Qual é a matéria do Batismo?
R: A matéria do Batismo é a água natural, que se derrama sobre a cabeça do que é batizado, de maneira que escorra.

4) Qual é a forma do Batismo?
R: A forma do Batismo é esta: Eu te batizo em nome do Padre e do Filho e do Espírito Santo.



§ 2o - Ministro do Batismo
5) A quem compete batizar?
R: Batizar compete por direito aos Bispos e aos párocos; mas, em caso de necessidade, qualquer pessoa pode batizar, seja homem ou seja mulher, …

Dos preceitos/mandamentos da Igreja em geral - CATECISMO DE SÃO PIO X

§ 1o - Dos preceitos da Igreja em geral
1) Além dos Mandamentos da Lei de Deus, que mais coisas somos nós obrigados a observar?
R: Além dos Mandamentos da Lei de Deus, somos obrigados a observar os mandamentos ou preceitos da Igreja.

2) Somos obrigados a obedecer à Igreja?
R: Sem dúvida, somos obrigados a obedecer à Igreja, porque o próprio Jesus Cristo no-lo ordena, e porque os preceitos da Igreja facilitam a observância dos Mandamentos de Deus.
3) Quando começa a obrigação de observar os preceitos da Igreja?
R: A obrigação de observar os preceitos da Igreja começa geralmente com o uso da razão.
4) É pecado transgredir um preceito da Igreja?
R: Transgredir com advertência um preceito da Igreja em matéria grave é pecado grave.
5) Quem pode dispensar de um preceito da Igreja?
R: De um preceito da Igreja só pode dispensar o Papa ou quem dele receber as competentes faculdades.
6) Quantos e quais são os preceitos da Igreja?
R: Os preceitos da Igreja são cinco:
1º Ouvir Missa inteira nos domingos e fes…

Catecismo São Pio X | Introdução aos Sacramentos

§ 1o - Natureza dos Sacramentos1) De que trata a quarta parte da Doutrina Cristã?R: A quarta parte da Doutrina Cristã trata dos Sacramentos.2) Que se entende pela palavra Sacramento?R:Pela palavra Sacramento entende-se um sinal sensível e eficaz da graça, instituído por Jesus Cristo, para santificar as nossas almas.3) Por que chamais aos Sacramentos sinais sensíveis e eficazes da graça?R: Chamo aos Sacramentos sinais sensíveis e eficazes da graça, porque todos os Sacramentos significam, por meio de coisas sensíveis, a graça divina que eles produzem na nossa alma.4) Explicai com um exemplo como os Sacramentos são sinais sensíveis e eficazes da graça:R: No Batismo, o ato de derramar a água sobre cabeça da pessoa, e as palavras: Eu te batizo, isto é, eu te lavo, em nome do Padre e do Filho e do Espírito Santo, são um sinal sensível do que o Batismo opera na alma; porque assim como a água lava o corpo, assim a graça, dada pelo Batismo, purifica a alma, do pecado.5) Quantos e quais são os …

CATECISMO DE SÃO PIO X | Dos Mandamentos que se referem ao próximo - Do décimo Mandamento da Lei de Deus

Imagem
Do décimo Mandamento da Lei de Deus


Eis o que se passou depois destes acontecimentos: Nabot de Jezrael possuía uma vinha em Jezrael ao lado do palácio de Acab, rei de Samaria. Acab falou com Nabot: Cede-me a tua vinha para que me sirva de horta, pois ela está bem perto da minha casa, e eu te darei uma vinha melhor, ou se preferires, posso pagar-te o preço em dinheiro . Mas Nabot respondeu a Acab: Deus me livre de entregar-te a herança de meus pais! Acab voltou para casa contrariado e furioso, por causa da resposta que Nabot de Jezrael lhe tinha dado, negando-se a lhe ceder a herança de seus pais. O rei se jogou na cama, virou o rosto e não quis comer. Sua esposa Jezabel entrou no quarto e lhe perguntou: Por que estás tão mal-humorado e não queres comer? Ele lhe respondeu: É que tive uma conversa com Nabot de Jezrael e lhe fiz a proposta de me ceder a sua vinha por dinheiro, ou se o preferisse, eu lhe daria em troca outra vinha. Mas o homem me respondeu que não me cede a vinha . Sua e…

CATECISMO DE SÃO PIO X | Dos Mandamentos que se referem ao próximo - Do oitavo Mandamento da Lei de Deus

Imagem
§ 5o - Do oitavo Mandamento da Lei de Deus



 Em Babilônia vivia um homem de nome Joaquim. Estava casado com uma senhora chamada Susana filha de Helcias, que era muito bonita e religiosa. Também seus pais eram pessoas justas e tinham educado a filha de acordo com a Lei de Moisés. Joaquim era muito rico e tinha um parque confinante com sua casa; junto dele afluíam os judeus, por ser o mais respeitado de todos.
Ora, naquele ano dois anciãos do povo tinham sido apontados como juízes, a respeito dos quais o Senhor tinha dito: De Babilônia brotou a iniquidade, da parte de anciãos-juízes que aparentemente governavam o povo . Eles frequentavam a casa de Joaquim, e todos os que tinham alguma questão se dirigiam a eles. Ora, quando pelo meio-dia o povo se tinha dispersado, Susana ia passear no parque do marido.
Os dois anciãos viam-na todos os dias entrar e passear, e acabaram se apaixonando por ela. Fizeram o contrário do que deveriam ter feito, evitando erguer os olhos para o Céu e esquecendo …